João Carlos Gomes. Foto: divulgação.

O governo paranaense lançou nesta segunda-feira, 7, o Programa de Apoio à Inovação em Microempresas e Empresas de Pequeno Porte – Tecnova Paraná - que destinará R$ 22,5 milhões para incentivar micro e pequeno empresários a investirem em novos produtos e ideias.

Os recursos são da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (R$ 15 milhões) e da Secretaria de Estado da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior (R$ 7,5 milhões).

A Rede Paranaense de Incubadoras e Parques Tecnológicos (Reparte) e a Associação das Empresas Brasileiras de Tecnologia da Informação (Assespro) participam como intervenientes técnicos.

O público-alvo são micro e pequenas empresas com faturamento anual inferior a R$ 3,6 milhões, com, no mínimo, seis meses de existência.

O interessado deve enviar o projeto, que será analisado pela universidade estadual da região em que está instalada a companhia. Caso a proposta seja aprovada, então a organização poderá entrar com o pedido de recursos financeiro e colocar a ideia em prática.

O valor a ser aportado nas companhias pode ir de R$ 180 mil a R$ 600 mil, com uma contrapartida de 5% do valor subsidiado. O prazo para a execução do projeto será de até 24 meses.

Segundo destaca o governo, as prioridades do programa são os segmentos de energia, TICs, biotecnologia, metalmecânica, cadeias produtivas da agroindústria e saúde.

Para o secretário da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, João Carlos Gomes, o projeto tem grande importância para o estado na agenda de aproximação do setor produtivo com o meio acadêmico.

"Trata-se de parte de ações conjuntas que são desenvolvidas entre o sistema de ensino superior e o setor produtivo para avançarmos no processo de inovação no estado", afirmou o secretário.