Rodas da Mangels. Foto: divulgação.

A fabricante de rodas de liga leve e botijões de gás Mangels fez um sacode geral na sua TI, trocando o software de gestão da Totvs pelo da SAP e a solução fiscal da Syncro pelo Comply da Sonda IT.

A consultoria das migrações foi da Sonda IT, que também assume o contrato de serviços de gerenciamento de aplicações (AMS, na sigla em inglês) do novo ERP da Mangels, que roda na nuvem da companhia (em 2010, a empresa havia feito um investimento de R$ 3 milhões em infra da IBM).

De acordo com nota divulgada pela Sonda IT, o aspecto principal que levou a Mangels a fazer a migração foi a possibilidade de automatizar a troca eletrônica de documentos (EDI, na sigla em inglês) com as montadoras que são suas clientes, o que antes demandava processos manuais.

“O antigo sistema era uma colcha de retalhos a ponto de ter tornado a operação insustentável, além da imposição da fabricante pela troca do ERP por uma versão que sabíamos que não agregaria absolutamente nada. Foi neste momento que a SAP trouxe uma boa proposta para migrarmos de ambiente”, resume o gerente de TI da Mangels, Elio Pereira da Silva.

A Mangels está em uma fase de mudanças, em meio a uma tentativa de recuperar a empresa. No final do ano passado, foi aprovado um um plano de recuperação judicial que dá à companhia dez anos para o pagamento de uma dívida de R$ 430 milhões.

A receita total no ano passado foi de R$ 449 milhões, uma queda de 3%, frente aos resultados do ano anterior. O prejuízo foi cortado por um pouco mais da metade, caindo de R$ 39 milhões para R$ 14 milhões.

A nota divulgada pela Sonda IT não entra em maiores detalhes sobre qual era o sistema da Totvs usado na Mangels, mas, em linhas gerais, a situação é conhecida. 

A SAP tem aproveitado o momento de decisão de grandes clientes da base Totvs sobre o upgrade para o Totvs 12, geralmente vendido junto com a plataforma de gerenciamento de identidades, ECM e redes sociais Fluig, como uma oportunidade para ganhar novos clientes.

Não há informações abrangentes sobre a movimentação dos clientes nessa faixa, mas a reportagem do Baguete vem divulgando casos nos quais ela é bem sucedida (Kepler Weber, Fundição Tupy), outras em que não (Grendene e Piá).

Parte da resposta da Totvs foi criar o Fluig é uma plataforma agnóstica, que roda em cima de produtos da concorrência. Assim, a DPaschoal, um grande clientes Totvs que migrou para SAP, voltou a ser um cliente da empresa brasileira por meio do Fluig.

Outro indicativo positivo para a Totvs é o fato de que a Totvs Private, unidade de atendimento aos grandes clientes da empresa, aumentou em 23% seu número de clientes no primeiro semestre, atingindo 141 grupos econômicos.

De qualquer forma, a SAP segue ganhando de lavada quando o assunto é ERP para grandes empresas. De acordo com a pesquisa sobre o tema da Fundação Getúlio Vargas (EAESP-FGV), os alemães tem uma participação de 51% no mercado de companhias com mais de 700 usuários de ERP, frente a 21% da Oracle e 20% da Totvs.