Francesco Renzetti, CEO da Almaviva do Brasil. Foto: Divulgação.

A Almaviva do Brasil acaba de anunciar contratos com a Latam Airlines e a Light SESA, responsável pela geração, comercialização, distribuição e oferta de soluções de energia elétrica no Rio de Janeiro.

Pelo acordo com a Latam, a Almaviva atenderá chamadas por voz em português dos clientes da companhia aérea. Essas chamadas receptivas (inbound) se referem a pedidos de reservas de bilhetes dos voos, assistência no site da Latam, informações sobre voos, entre outras necessidades dos clientes. 

A Almaviva também irá oferecer serviços de atendimento ativo (outbound) para notificação de tickets por meio dos canais voz, SMS e e-mail.

A primeira fase da operação teve início em maio, para o atendimento dos voos domésticos. Em agosto foram iniciados novos atendimentos.

“Neste acordo, a Almaviva atenderá chamadas da Latam, distribuídas entre reserva e informações de bilhetes para voos domésticos e internacionais. Para atender a demanda com alta produtividade e qualidade, incluímos na parceria as soluções da Almawave, nosso braço tecnológico”, afirma Francesco Renzetti, CEO da Almaviva do Brasil. 

Já pelo contrato com a Light, a Almaviva fornecerá em média 350 operadores para atendimento receptivo, backoffice e canais virtuais (chat, redes sociais e e-mail) aos mais de 4 milhões de clientes da concessionária de energia.

Ao todo, a Almaviva responderá por aproximadamente 350 mil chamadas/mês dos clientes destinada ao atendimento comercial, de emergência, ao deficiente auditivo e hotline (ligações diretas para o call center oriundas das agências comerciais), que atendem à demandas como informações gerais, encaminhamento de solicitações; reclamações; elogios e sugestões.

As operações da Light e Latam Airlines acontecerão na unidade da Almaviva do Brasil em Maceió. O time da Almaviva na Colômbia também fará o atendimento da Latam para outros países. 

O acordo com a Light tem prazo de 60 meses, enquanto que o da Latam possui o prazo de 28 meses.

Fundada em 2006, a Almaviva do Brasil oferece um pacote de serviços em business process outsourcing (BPO) para atendimento, televendas, recuperação de crédito e back-office. 

A empresa tem 10 centrais de atendimento, com 34 mil funcionários, nas cidades de Aracaju, Belo Horizonte, Brasília, Guarulhos, Juiz de Fora, Maceió, São Paulo e Teresina.

A Almaviva do Brasil registrou crescimento de 30% na receita bruta em 2015, conquistando R$ 921,5 milhões. A receita liquida passou de R$ 645,3 milhões para R$ 842,8 milhões e o Ebitda (lucros antes de juros, impostos, depreciação e amortização) de R$ 103,6 milhões para R$ 111,8 milhões. 

Para este ano, a Almaviva projeta crescimento na receita bruta de 20% no país.