Federico Vega, CEO da CargoX. Foto: Divulgação.

A CargoX, empresa de tecnologia que oferece serviços de carga para empresas, acaba de fechar uma rodada de investimento Série C com valor de R$ 66 milhões.

O principal investimento na rodada foi feito pela Goldman Sachs. O aporte ainda tem participação de Soros Fund Management, Qualcomm Ventures, Agility Logistics, Valor Capital Group e Oscar Salazar (co-fundador da Uber). 

O investimento Série C segue as rodadas de Série A e B previamente realizadas pela empresa, quando a Cargo X recebeu um valor total de R$ 46 milhões.

"O frete é um dos maiores motores em qualquer economia e isso é especialmente evidente no Brasil, que conta com o terceiro maior mercado de transporte rodoviário do mundo, ficando atrás apenas dos Estados Unidos e da China. A CargoX teve um crescimento expressivo e estamos animados em aumentar nosso investimento para acelerar ainda mais o seu desenvolvimento", explica Hillel Moerman, co-dead do Goldman Sachs Private Capital.

A CargoX foi lançada em março de 2016 e atua com ciência de dados para diminuir a ociosidade dos caminhões, reduzindo os custos de transporte.

"A CargoX alcançou um nível de tecnologia que nos permitiu operar como uma empresa de transporte sem precedentes. Nós desenvolvemos uma plataforma com uma rede de milhares de motoristas autônomos, o que nos permite coletar dados em tempo real, gerando mais eficiência, diminuindo a ociosidade dos caminhões e criando uma reputação positiva no mercado nacional", conta Federico Vega, CEO da CargoX. 

Com a nova rodada de investimento, a empresa buscará escalar o negócio no Brasil e globalmente.

A CargoX permite que mais de 150 mil motoristas autônomos utilizem toda a sua capacidade e evitem viagens de retorno ociosas. A plataforma atende a clientes como Leroy Merlin, Minalba, Brasil Kirin, Saint Gobain, entre outros.