Portugal lançou uma nova modalidade de visto de residência voltada para empreendedores. Foto: Pexels.

Portugal lançou nesta semana uma nova modalidade de visto de residência voltada para empreendedores.

Nomeado de Startup Visa, o programa tem o objetivo de atrair “investimentos, talentos e capacidade de inovação” para o país.

O visto permite criar uma nova startup ou mudar uma já existente para Portugal. 

Para se candidatar, o empreendedor precisa enviar seu projeto de startup para avaliação segundo os critérios do Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação (IAPMEI) de Portugal. 

O programa exige quatro principais quesitos para que empreendedores de startups estrangeiras solicitem o visto. A empresa precisa:

- Desenvolver atividades empresariais de produção de bens e serviços inovadores; 

- Ser centrada em tecnologia e em conhecimento, com perspectiva de desenvolvimento de produtos inovadores; 

- Ter potencial para criação de emprego qualificado; 

- Ter potencial para atingir em 3 anos após o período de incubação um valor de € 325 mil ou um volume de negócios superior a € 500 mil por ano; 

A avaliação do potencial econômico e inovador da empresa será feita com base em grau de inovação, escalabilidade do negócio e potencial de mercado, capacidade da equipe de gestão e relevância do requerente na equipe.

Os pedidos de residência em Portugal com o Startup Visa poderão ser feitos a partir do dia 1º de janeiro de 2018.

Portugal está em alta como destino de brasileiros com poder de investimento desde o lançamento do Golden Visa, ou Autorização de Residência para Atividade de Investimento (ARI). O programa do governo português concede a autorização de residência para estrangeiros que invistam no país.