Ricardo Fachin, CEO da FH.

A FH, consultoria SAP sediada no Paraná, fechou o ano passado com um faturamento de R$ 168 milhões, uma alta de 25% frente aos resultados de 2018.

A meta para 2020 é R$ 200 milhões, uma alta de 19%.

“Estamos otimistas. Existem novos projetos em andamento, incluindo a expansão para outros países da América Latina e novas ofertas baseadas em inteligência artificial, como o machine learning, deep learning e Big Data”, explica Ricardo Fachin, CEO da FH.

A FH foi comprada no ano passado pela Itelligence AG, uma multinacional alemã focada no mercado SAP, em um negócio anunciado em outubro e concluído oficialmente no dia 11 de dezembro. 

A Itelligence é parte do grupo japonês  NTT Data.

Fundada em 1999, a FH tem 700 funcionários em seis unidades no Brasil, além de presença na Europa com operações na Espanha e Alemanha, o que pode ter facilitado a aproximação com a Itelligence (um dos sócios da FH é inclusive alemão).

Além dos projetos com tecnologia da SAP, principalmente em software de gestão e Hybris, produto para projetos omnichannel, a FH tem uma presença grande em contratos de sustentação de ambientes SAP, conhecidos pela sigla AMS, e um produto para a parte fiscal próprio, o Guepardo.

A empresa tem experiência em projetos de rollout SAP em mais de 30 países. 

A Itelligence é uma empresa bem maior, com  9,2 mil colaboradores, subsidiárias em 26 países (a grande maioria na Europa, mas também nos Estados Unidos, China e Índia) e um faturamento de € 926 milhões em 2018, uma alta de 6,2% frente ao ano anterior.