A Midea Carrier firmou um acordo para terceirizar seu parque de tecnologia com a Microcity. Foto: Divulgação.

A Midea Carrier firmou um acordo para terceirizar seu parque de tecnologia com a Microcity. A fabricante de ar condicionados usará cerca de duas mil máquinas, entre notebooks, PCs e até servidores de rede da provedora mineira. O projeto vai contar com um investimento total de R$ 6 milhões, que serão aplicados durante o período de três anos.

A companhia já terceirizava parte de seus ativos, especialmente workstations e computadores de uso corporativo, com a fornecedora, segundo o Computerworld.

Após bons resultados no modelo, decidiu estender o acordo para 100% do seu parque tecnológico, em todos os 30 escritórios e as duas fábricas que mantém no Brasil. O projeto deve ser finalizado no final de 2015 com a entrega de todas as máquinas.

“Buscamos com esse modelo aprimorar nosso TCO (custo total de compra, em português) e evitar questões ligadas à burocracia da compra de ativos de TI que podem atrasar o desempenho da companhia”, justifica Eduardo Hintz, CIO da Midea Carrier. 

A parceria engloba também suporte do sistema operacional, manutenção e troca das máquinas alocadas quando necessário e descarte dos equipamentos de maneira ecologicamente correta.

O acordo tira da indústria a preocupação com a manutenção, suporte, obsolescência e transporte de equipamentos em todas as suas unidades no país. A Microcity também permite a entrega quase imediata de novos ativos já configurados e preparados para cada setor da companhia, quando novos funcionários são contratados em qualquer uma das unidades.

A chinesa Midea ingressou na América Latina com a compra de uma pagou participação de 51% nas operações da americana Carrier na área de ar condicionado na região, pelo preço de US$ 223 milhões em 2011.

O acordo incluiu a Climazon Industrial no Brasil e as argentinas Aro SA, Carrier SA e Carrier Fueguina, assim como a subsidiária chilena da Carrier.