PÂNICO NOS MERCADOS

Bolsa interrompe negócios após queda de 10%

09/03/2020 11:30

Negociações já foram reabertas, mas Bovespa segue despencando. Motivação vem do petróleo e do coronavírus.

Dólar chegou a ser negociado por mais de R$ 5 nas casas de câmbio. Foto: Pixabay

Tamanho da fonte: -A+A

A B3, Bolsa de Valores brasileira, suspendeu seus negócios às 10h30 de hoje por 30 minutos, após queda de 10,02% do Ibovespa, quando o indicador marcava 88.178,33 pontos.

Após a reabertura, o Ibovespa caía 9,54%  às 11h22, a 88.648 pontos. As ações da Petrobras chegaram a desabar 24% e as da Via Varejo, 22%.

De acordo com o jornal O Estado de São Paulo, o motivo é a queda no preço do petróleo no mercado internacional, a maior em um único dia desde a Guerra do Golfo, em 1991.

A queda acima de 10% no índice em relação ao fechamento de sexta-feira ativou o circuit breaker, mecanismo utilizado pela B3 que permite, na ocorrência de movimentos bruscos de mercado, o amortecimento das ordens de compra e de venda.

Esse instrumento funciona como um escudo à volatilidade excessiva em momentos atípicos de mercado.

Com o mecanismo, a negociação fica suspensa por 30 minutos e, reabertos os negócios, caso a variação do Ibovespa atinja uma oscilação negativa de 15% em relação ao índice de fechamento do dia anterior, os negócios são interrompidos por uma hora.

Esta é a 18ª vez que o mecanismo é acionado desde sua adoção em 1997. A última ocasião foi em 18 de maio de 2017, por causa da delação da JBS.

O dólar começou a semana batendo mais um recorde nominal - descontando a inflação - desde o Plano Real, atingindo a casa de R$ 4,79, na manhã desta segunda-feira. 

De acordo com levantamento do Estadão/Broadcast, a moeda americana chegou a ser negociada por mais de R$ 5 nas casas de câmbio.

Para tentar conter a disparada do dólar, o Banco Central vendeu US$ 3 bilhões à vista das reservas internacionais. 

No início da manhã, o BC cancelou o leilão de US$ 1 bilhão que faria e aumentou o valor para US$ 3 bilhões.

Às, 10h35, a moeda americana era cotada a R$ 4,7717, com aumento de 2,98%, depois de ter atingido a máxima de R$ 4,7927.

O dia é marcado por quedas em bolsas ao redor do mundo por medo do novo coronavírus e como consequência da disputa de preços de petróleo entre Arábia Saudita e Rússia. O barril do tipo Brent chegou a recuar 31%.

Ainda segundo O Estado de São Paulo, a Arábia Saudita reduziu os preços do petróleo, abrindo o caminho para um forte aumento de sua produção em abril. 

A decisão dos sauditas, anunciada no fim de semana, veio após a Organização dos Países Exportadores de Petróleo (Opep) e os aliados da Opep+ não conseguirem fechar um acordo na última sexta-feira, 6.

A intenção do acordo era cortar ainda mais a produção do grupo, como parte de uma estratégia para amenizar o impacto econômico do coronavírus.

A Rússia, líder informal da Opep+, não aceitou uma proposta da Opep de reduzir a oferta coletiva em mais 1,5 milhão de barris por dia.

Na Ásia, as bolsas da China também fecharam em queda. O principal índice acionário do país, o Xangai Composite, teve recuo de 3,01%. 

Na Europa, os mercados abriram a manhã desta segunda com queda generalizada e, nos Estados Unidos, as negociações também foram suspensas em Wall Street na abertura, depois que o S&P 500 desabou 7%.

Veja também

CARREIRA
PUCRS Online: novas possibilidades de pós-graduações em tecnologia e negócios

Conheça os cursos que já impulsionaram mais de 25 mil profissionais por todo o Brasil e contam com Phil Simon como professor convidado.

ACORDO
Sage tem novo dono no Brasil

Presidente da empresa no país compra operação da matriz inglesa.

SEPARAÇÃO
Teikon vai sair da HT Micron

Coreanos mandam na joint venture da área de semicondutores. 

GOVERNO
A Estônia já está aqui

Brasil olha com deslumbramento para o país báltico, mas as bases tecnológicas para o governo eletrônico já existem.

BALANÇO
Reconhecimentos reafirmam o compromisso da ITS

Empresa entregou 70 projetos diferentes ao longo de 2019 e quer chegar a 100 em 2020.

INOVAÇÃO
Randon lança empresa de venture capital

Primeira rodada prevê R$ 3 milhões para aceleração de até 12 startups.

TECHFIN
Cliente Totvs tem crédito consignado na folha

Gigante de ERP fechou um acordo com banco BV e Creditas para empréstimos.

INFRA
SKY usa Equinix para conectar nuvens

Maior operadora de TV via satélite do Brasil é cliente do ECX Fabric.

MOBILE
Coronavírus interrompe produção de celulares

Falta de componentes chineses atingiu fábrica da Motorola e da Samsung no Brasil.

SÉRIE A
Docket levanta R$ 35 milhões

Rodada teve participação dos fundos KaszeK, Valor Capital, ONEVC, Canary e Wayra.