Pesquisa mostra peso do mobile no mercado norte-americano. Foto: divulgação.

As plataformas móveis contribuíram com cerca de US$ 139 bilhões à economia americana em 2012, um aumento significante de 48 bilhões de dólares em vendas na internet previamente reportada em 2010.

A constatação é de uma pesquisa feita pela Mobile Marketing Association, que também estima um aumento do mercado para US$ 400 bilhões de dólares, um crescimento anual de 52%.

As vendas mobile para consumidores (B2C) e negócios (B2B) foram medidas contra um total de vendas nos EUA em 2012, que foi de aproximadamente 33 trilhões de dólares.

Os principais pontos do relatório indicam que o mobile é um motor da economia que vai continuar a estimular o crescimento do país como uma plataforma vibrante e lucrativa.

Os pesquisadores mediram esta influência em cinco quesitos: Impacto de vendas Mobile na Economia Americana; Empregos gerados via Mobile; Investimentos e gastos no Mobile Marketing; Grau de impacto de Marketing; Verificando o conhecimento do Consumidor e Preocupacoes com privacidade no Mobile.

Apesar de uma economia em recessão e um mercado de trabalho instável, o mobile marketing criou 524 mil trabalhos em 2012, em propaganda e também em vendas de produtos. Nos próximos cinco anos, o mobile deve gerar mais 1,4 milhões de empregos, diz o estudo.

Em 2012 profissionais do marketing e varejistas gastaram US$ 6,7 bilhões em marketing móvel. O gasto total para o segmento foi calculado de mobile advertising, resposta direta mobile ou mídia tradicional avançada, e também como CRM mobile.

Os gastos somados nas três categorias vão aumentar para US$19,8 bilhões até 2015.

A Taxa de Impacto de Marketing foi calculada medindo o impacto de vendas mobile contra a despesa de marketing. Em 2012, a taxa chegou a um pico de US$20,77 bilhões.

Segundo Greg Stuart, CEO da Mobile Marketing Association, os resultados do estudo mostram que as plataformas móveis não devem ser subestimadas em seu papel de estimulador da economia.

“O impacto do mobile era medido pela sua função como um telefone básico e agora é impossível vislumbrar um mundo sem smartphones e tablets. A saúde da economia Americana depende de plataformas como o mobile que oferece potencial ilimitado para crescimento e inovação", avalia.