Dr. Dre: um novo bilionário? Foto: flickr.com/photos/dgaproductions.

A Apple está colocando a mão no fundo de seu bolso para comprar, por US$ 3,2 bilhões, a Beats Electronics, fabricante de fones de ouvido e provedora de streaming de música comandada pelo rapper Dr. Dre e pelo produtor Jimmy Iovine.

Segundo informação do site Venture Beat, o anúncio está em fase de finalização e deve ser oficializado na próxima semana. Quando confirmada, esta será a maior compra da história da empresa de Cupertino.

De acordo com analistas, além do valor alto da compra, a aquisição é uma mudança de paradigmas para a companhia fundada por Steve Jobs, que nunca foi afeita a fazer super compras, e sim desenvolver produtos próprios.

Fontes ligadas à Apple e Beats revelaram ao Financial Times que, pelos termos da negociação, a Apple assumiria o controle dos negócios de hardware da Beats e o Beats Music, serviço de música digital criado em 2013.

Para botar mais lenha na fogueira, nesta sexta-feira, 09, uma resposta informal caiu na rede. Em um vídeo do Youtube do ator e rapper Tyrese Gibson, Dr. Dre aparece visivelmente bêbado e se autoproclama o "primeiro bilionário do hip-hop", possivelmente aludindo ao negócio com a Apple.



"A lista da Forbes acabou de mudar. Ela saiu há, tipo, duas semanas, mas já terão que atualizar. A p***a acabou de mudar", disparou Gibson ao lado de Dr. Dre.

Para o Financial Times, não é só Dr. Dre que estaria bêbado nessa situação. Embora a aquisição faça sentido do ponto de vista financeiro, pois a Apple tem cerca de US$ 150 bilhões em caixa, ela é um movimento inusitado.

Segundo analistas, a questão é: por que a Apple se interessaria em comprar uma marca de fones de ouvido e um serviço de música se tem o poder de produzir internamente hardware de alta qualidade e tem o iTunes?

"A Apple está pagando um preço salgado para ser "cool".

A Beats recebeu, em setembro, um investimento de US$ 500 milhões do Carlyle Group, o que elevou o valor da marca de fones para mais de US$ 1 bilhão.

Segundo Peter Kafka, do site Re/code, a compra da marca daria à Apple uma vantagem para convencer muitos consumidores a gastar dinheiro com fones de ouvido caros. Com fones que variam de US$ 60 mais US$ 1 mil, a Beats tem vendas estimadas em US$ 1 bilhão ao ano.