BOMBOU

EDS vendeu R$ 147 milhões em nuvem

09/05/2022 08:42

Ao todo, 70 órgãos do governo aderiram à licitação do ano passado.

Nuvens públicas sobre Brasília. Foto: flickr.com/photos/marilapin

Tamanho da fonte: -A+A

Um total de 70 órgãos do governo aderiram ao edital de nuvem pública ganho pela Extreme Digital Solutions (EDS) no ano passado, levando o total de contratações de nuvens da AWS, Google e Huawei para R$ 147 milhões.

O valor é um pouco mais de duas vezes maior do que a licitação vencida pela EDS em abril do ano passado com uma proposta de R$ 65,94 milhões.

O desconto oferecido foi significativo, uma vez que a licitação chegou a ser estimada inicialmente em R$ 340 milhões.

O fato da EDS ter feito uma venda final bem mais do que a sua oferta na licitação é parte do funcionamento desse tipo de compra pública, que permite adesões posteriores de outros órgãos.

O edital já saiu com 52 interessados, chegando com as adesões ao número final de 70. As adesões encerraram na semana passada, informa o site Mobile Time.

A licitação previa uma contratação inicial de um integrador que trabalhe com no mínimo duas nuvens públicas diferentes por 24 meses, mas com possível ampliação para 60 meses. 

A Extreme Digital Solutions é uma empresa de médio porte com forte presença no setor público, com sede em São Paulo e filiais em Brasília, Rio de Janeiro, Belo Horizonte e Recife. 

Como muitas empresas que atuam principalmente com setor público, trata-se de uma companhia discreta, que não costuma fazer grandes divulgações ou investimentos em marketing.

A empresa tem 700 funcionários. A EDS tem o nível 3 no modelo de qualidade de software CMMI, um selo atingido por relativamente poucas empresas no país.

Fundada ainda em 2014, a empresa já lista como clientes no seu site 46 órgãos de governo em diferentes esferas, indo desde de os Correios até o governo do Maranhão, passando por estatais estaduais de processamento de dados como Proderj e Prodesp, a Câmara de Deputados e a Justiça Federal.

Veja também

XALALÁ
Microsoft quer cliente relutante

Companhia vai investir US$ 200 milhões para acelerar migração para a nuvem.

FATIAS
AWS, Microsoft e Google aumentam concentração

Três grandes players já são 65% do mercado mundial de computação em nuvem.

THOR
Thoughtworks: plataforma para devs da Cielo

Gigante de pagamentos contratou empresa para melhorar desenvolvimento.

FUTEBOL
Cruzeiro migra para Ativas

Em meio a reestruturação, clube mineiro fecha contrato com a Sonda.

OI
CEO da AWS participa de evento do Itaú

Itaú prepara grande evento para marcar sua entrada no ecossistema de startups.

TROCA
Ex-diretor do Datasus está na AWS

Governo deveria introduzir regras de quarentena também na área de TI?