Oi quer reforçar a infraestrutura no Sul. Foto: flickr.com/photos/pulpolux

A Oi vai investir R$ 641 milhões no Sul do país até o final de 2012.

Segundo a empresa, o valor será aplicado na modernização de toda a rede de telefonia móvel 2G e instalação de mais 357 sites de telefonia móvel tanto 2G quanto 3G na região.

Nas contas da Oi, o valor supera em quase 30% os investimentos de 2011.

Trata-se de um claro esforço de crescer na região que concentra o terceiro maior número de celulares habilitados no Brasil (14,47%), com um PIB maior que a segunda no ranking da telefonia – o nordeste (24,43%).

O maior número de linhas se concentra na região Sudeste, também com o maior PIB.

De acordo com dados da Anatel, a operadora é a última entre as quatro maiores em todos os três estados da região, tendo share de 11,8% de participação no Paraná, 14,58% em Santa Catarina e 13,39% no Rio Grande do Sul.

RS
No estado gaúcho, a empresa fará a maior destinação de dinheiro, com R$ 290 milhões previstos.

O valor é 27% maior do que os R$ 220 milhões de 2011. Deste montante, R$ 214 milhões serão destinados para a modernização e expansão da telefonia fixa e banda larga (Oi Velox), e R$ 76 milhões, para a rede de telefonia móvel.

De janeiro a maio, já foram investidos no estado R$ 95 milhões.

Na comparação com outros estados, o aporte é 40% superior (no caso do Paraná) e quase o dobro (98,63%) frente ao investimento de Santa Catarina. O Rio Grande do Sul é o estado em que a diferença da Oi para o terceiro colocado em participação é menor.

A Oi está a 0,46 ponto percentual no mercado gaúcho da TIM – que tem um share de 13,85%. Nos outros estados, a diferença mínima é de cinco pontos percentuais.

Pode ser que a Oi esteja querendo “fincar o pé” na terceira posição entre os gaúchos.

PR
Já no Paraná, onde a Oi tem o menor share entre os três estados (11%), o investimento chega a R$ 205 milhões, divididos entre telefonia fixa e banda larga (Oi Velox), R$ 172 milhões, e telefonia móvel, R$ 32 milhões.

O valor total corresponde a 27% a mais do que foi investido em 2011 (R$ 159 milhões). Nos cinco primeiros meses do ano, a Oi já investiu R$ 80 milhões no Paraná.

SC
A previsão de investimentos em Santa Catarina pela Oi em 2012 chega a R$ 146 milhões, dos quais R$ 136 milhões em telefonia fixa e banda larga (Oi Velox) e R$ 9,4 milhões na rede de telefonia móvel. No estado, a operadora tem 14,58%.

Na comparação com 2011, quando foram investidos R$ 116 milhões, o valor total é 25% superior. Até maio, o valor já investido pela Oi chegou a R$ 60 milhões.

Até o final de 2012, mais 357 sites de telefonia móvel 2G e 3G deverão ser instalados nos estados do Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul. Também está nos planos da companhia a abertura de mais 17 lojas próprias em toda a região até o fim deste ano, somando 33 lojas no total.

O plano estratégico da Oi no Brasil prevê R$ 6 bilhões em investimentos para este ano e R$ 24 bilhões no período de 2012 a 2015.

NA BRIGA PELO SUL
Segundo a Anatel, a operadora líder na região é a TIM, com 32,82% do mercado, seguida pela Vivo, com 29,64% de mercado. A Claro é a terceira colocada, com 24,27% de share. A Oi tem 13,05%.

Desde o ano passado, cada operadora fez o que pode para se destacar no mercado do Sul. A TIM lançou um pacote especial pré-pago para o Rio Grande do Sul, onde também anunciou um investimento de R$ 500 milhões no ano passado.

A Claro lançou uma campanha especial de marketing, apelando para o gauchismo.

Já a Vivo, que lançou alguns produtos com exclusividade no mercado gaúcho, como o serviço de telefonia “fixa”, no ano passado, acabou de inaugurar a última antena prometida no leilão do 3G, em 2007. A estação fica no Paraná, na cidade de Rancho Alegre.

No ranking nacional, a Vivo lidera, com 29,63% das habilitações. A TIM, na vice-liderança, tem 26,88%. A Claro tem 24,59% do mercado, seguida pela Oi, com 18,59%.