Marcelo Medeiros, gerente de estratégia de produtos da Betha. Foto: Divulgação.

A Betha Sistemas, de Criciúma, acaba de lançar a suíte cloud, projeto que leva as soluções da empresa para a nuvem. A empresa de software para gestão pública investiu cerca de R$ 40 milhões na iniciativa, em desenvolvimento há quase dois anos.

No início de setembro, a empresa relançou seus produtos para proporcionar modernização à gestão da administração municipal, com a atuação na nuvem.

Hoje a empresa conta com aproximadamente 520 colaboradores. Destes, cerca de 240 se envolveram de alguma forma com a linha cloud. 

Com uma estrutura híbrida de data center, hoje parte dos produtos da Betha fica em um centro de dados próprio, enquanto outra é hospedada com a Amazon Web Services. 

“O objetivo principal da suíte cloud é evoluir a interação entre as soluções digitais oferecidas ao mercado, proporcionando uma cidade mais acessível, por meio de produtos e serviços com foco no cidadão e no contribuinte”, relata o gerente de estratégia de produtos da Betha, Marcelo Medeiros.

Atualmente a Betha Sistemas está presente em mais de 880 municípios, com mais de 4 mil clientes. 

A expectativa da empresa é de que a conversão total dos clientes para a nuvem seja realizada em até 4 anos. O foco inicial é na migração das empresas do segmento de educação atendidas pela Betha.

Entre os produtos que fornecidos para a gestão pública estão o Planejamento, Contabilidade, Tesouraria, Cidadão Web, Tributos, Folha, Ponto, e-Nota Fly, entre outros. 

A Betha fechou o ano passado com um faturamento de R$ 62 milhões, uma alta de 8% frente aos resultados de 2014.

O crescimento foi cerca da metade do registrado entre 2013 e 2014, quando a companhia cresceu 18% e chegou aos R$ 57 milhões. Para este ano, a Betha divulgou que pretende retomar o ritmo e aumentar o faturamento em 17%.