A interrupção do sistema da Delta cancelou 1,8 mil voos e atrasou diversos outros. Foto: Divulgação.

A falha de TI que impediu a Delta de decolar voos durante cerca de seis horas no dia 8 de agosto vai resultar em um baque de US$ 150 milhões nos resultados financeiros da companhia no terceiro trimestre.

A interrupção do sistema da Delta cancelou 1,8 mil voos e atrasou diversos outros, segundo a ZDNet.

Os problemas começaram para a empresa quando um módulo de controle de potência crítico no centro de comando de tecnologia da companhia, em Atlanta, apresentou defeitos, causando uma onda para o transformador e uma perda de energia.

Mesmo que a energia tenha sido estabilizada e restaurada rapidamente, os sistemas críticos e equipamentos de rede não passaram a atuar pelos backups. 

Os sistemas que não conseguiram mudar para backups prejudicaram o desempenho do sistema de atendimento ao cliente usado para processos de check-in, embarque e saída de aviões.

Os problemas com atrasos e cancelamentos foram iniciados no início da madrugada dos Estados Unidos. A interrupção durou cerca de seis horas, com alguns voos sendo retomados a partir das 8h40min pelo horário de Atlanta.

Os voos que estava no ar quando a falha ocorreu não foram afetados, mas outras partidas da Delta - que opera cerca de 5 mil voos por dia - foram cancelados por várias horas.