Minoritária da TIM vai para a briga na justiça. Foto: flickr.com/photos/girlaphid

A JVCO Participações, acionista minoritária da TIM, entrou com uma ação na Justiça do Rio de Janeiro contra a Telecom Itália exigindo o pagamento de uma indenização à TIM.

A justificativa é de que a Telecom Itália, detentora de 67% do controle da operadora brasileira, tem exercido abusivamente o seu poder de controle da companhia, causando prejuízos à TIM e aos seus acionistas.

A ação não estabelece o valor do pedido de indenização, mas a JVCO aponta, como parâmetro, a depreciação de valor de mercado da TIM, uma perda estimada em US$ 2,5 bilhões no último ano.

De acordo com a JVCO, esses recursos proporcionarão à TIM condições de realizar os investimentos necessários ao perfeito funcionamento da sua rede de telecomunicações.

MOTIVAÇÕES
A JVCO responsabiliza a Telecom pela nomeação do italiano Luca Luciani para os cargos de membro do Conselho de Administração e presidente da TIM, quando ele já se encontrava sob investigação promovida pelo Ministério Público italiano por suspeita de prática de fraudes.

Entre as acusações, está a de que a empresa manteve mais de seis milhões de chips ilegalmente na  base de clientes, entre os anos de 2005 e 2009.

Na ação, a JVCO lembra os escândalos envolvendo os executivos indicados pela Telecom para a TIM, desde Gianni Grisendi, em 2001, culminando com Luca Luciani, em 2009.

Grisendi dirigiu, no Brasil, três empresas pertencentes a grupos italianos – Italtel/TIM, Parmalat e Bombril.

O novo presidente da TIM, o também italiano Andrea Mangoni, foi indicado pela própria Telecom Itália.