Nem tem como dimensionar o volume que dá R$ 550 bilhões. Foto: flickr.com/photos/jollyuk.

Uma aposentada de São José dos Campos teve em setembro mais do que muitas pessoas recebem uma vida inteira. Maria Benedita da Silva, de 61 anos, recebeu depósitos na sua conta bancária, em um total de mais aproximadamente R$ 550 bilhões.

De acordo com informações da Tribuna Hoje, o alto valor, que por exemplo, corresponde a cerca de doze vezes o PIB do Uruguai, foi repassado devido a um erro no sistema do Banco Mercantil do Brasil, onde Maria Benedita tem conta.

No dia 12 de setembro foram depositados R$ 150 bilhões em sua conta. Algum tempo depois, no dia 28, mais R$ 369 milhões entraram em sua conta.

Os dois depósitos foram estornados imediatamente pela instituição financeira. Além disso, um terceiro depósito de R$ 401 bilhões teria sido visto pela mulher e desaparecido em seguida.

Mesmo com o banco corrigindo seus problemas operacional, Maria Benedita foi surpreendida com uma nova lambança. Sua conta ficou no vermelho, com um débito de R$ 27 milhões e o nome da dona no SPC.

PROBLEMA NO BANCO

A aposentada relatou ao UOL que só percebeu os improváveis números vários dias após o primeiro depósito, quando foi receber a aposentadoria do mês de outubro.

“O gerente explicou que foi um erro no sistema, mas não deu detalhes. Fiquei muito preocupada porque vi meu nome no SPC. Mas me acalmei quando fui até lá para resolver o problema e me disseram que meu nome não estava no sistema", afirma a aposentada.

No entanto, Maria Benedita ainda teme por complicações que a operação bilionária em sua conta pode trazer, como o Imposto de Renda. "Por isso fui à delegacia”, afirmou.

O Banco Mercantil do Brasil informou em nota divulgada nesta quarta-feira, 07, que a ocorrência já foi solucionada e a conta está normalizada, não havendo mais impactos para a cliente.

Maria Benedita afirmou que ainda não sabe se vai processar a instituição por causa dos transtornos. Mesmo assim, não perde o bom humor.

"Nossa, se essa fortuna fosse toda minha, mesmo, estaria feliz da vida. Uns R$ 200  para minha conta sair do devedor já resolveria minha vida”, riu da situação.