Telefônica investindo no M2M para monitorar carros. Foto: flickr.com/photos/bahianoticias.

A Telefônica anunciou nesta quinta-feira, 08, que irá ampliar seus negócios no segmento corporativo, focando no setor automotivo e na tecnologia de identificação por radiofrequência (RFID).

Conforme reporta a Computerworld, a plataforma Smart Center é uma das grandes apostas da Vivo para gerenciar aplicações de clientes corporativos hospedadas na nuvem.

Maurício Azevedo, diretor do segemento de grandes empresas da Telefônica/Vivo, acrescenta que a operadora espera fechar parcerias com a indústria automotiva e companhias de seguro.

De acordo com o executivo, a empresa não vai embutir seu chip nos veículos, mas sim oferecer a conectividade para o monitoramento dos carros.

A estratégia da Vivo segue uma determinação do Contran, que prevê a instalação de chips RFID em toda a frota de veículos do país, para facilitar o monitoramento do tráfego e coibir os roubos.

Segundo dados do Departamento Nacional de Trânsito (Denatran), o Brasil encerrou 2011 com uma frota de 70,5 milhões de veículos.

O Sistema Nacional de Identificação Automática de Veículos (Siniav), que entra em vigor em janeiro de 2013, prevê que todos os carros fabricados no país saiam de fábrica com chips de identificação.

Para explorar esse mercado, a operadora está negociando parcerias como é o caso de um acordo global com a OnStar, subsidiária de serviços de telemetria da General Motors.

M2M

Para a Telefônica, o serviço de conectividade máquina-a-máquina (M2M) é um negócio em franca expansão.

Conforme balanço divulgado pela companhia, em setembro foi batida a marca de 1 milhão de acessos entre máquinas, com 100 mil novas conexões no mês passado.

Sem divulgar valores, a operadora destacou que sua receita com a plataforma cresceu 150% em 2011 em comparação com 2010.

Dados da Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) apontam que a comunicação M2M já representa 2,4% do mercado de dados no País, com seis milhões de conexões realizadas por todas as prestadoras de serviços.