CONSULTORIA

Italiana BIP se funde com Othink

09/12/2013 11:44

Marlos Barbosa.

Tamanho da fonte: -A+A

A consultoria italiana BIP - Business Integration Partners fundiu suas operações no Brasil com a paulista Othink

O faturamento combinado das duas empresas, que juntas tem mais de 100 consultores no Rio de Janeiro e São Paulo, deve chegar a R$ 20 milhões em 2013. A nova companhia usará a marca da BIP.

Ambas operações tem mais ou menos o mesmo tamanho no Brasil. A  Othink faturou R$ 8,5 milhões no ano passado. A BIP não divulga seu faturamento, apenas que está presente em nove países e atende a mais de 400 clientes.

A nova empresa combina os clientes de consultoria de TI na área de telecom e contact center da BIP, que incluem nomes como Tim, Vodafone, Telefonica, Contax, Sky com os de consultoria de negócios da Othink nos ramos de  setores de bens de consumo e varejo, onde a empresa atende Walmart, C&A, Marisa, Unilever, Blue Three Hotels, entre outros.

"O Brasil é um dos países-chave que identificamos há muito tempo para o desenvolvimento da BIP, dado ao crescimento constante do PIB e do imenso potencial de desenvolvimento", afirma Fabio Troiani, CEO da BIP.

A operação brasileira será liderada por Marlos Barbosa, ex-CEO da Othink. Barbosa fundou a empresa em 2007 depois de sair da Totvs, onde atuou por oito anos. O executivo também trabalhou na consultoria INDG, de Vicente Falconi.

"Nós vemos oportunidades para ajudar os nossos clientes em setores essenciais, como, energia, petróleo e gás, telecomunicações, varejo, bens de consumo e as instituições financeiras", explica Barbosa.

Veja também

VAREJO
Cartões de fidelidade nas últimas?

Walmart já criou um app nos Estados Unidos que substitui com vantagens os cartões, apontam especialistas.

DÍGITOS
SAP de olho no governo

Objetivo é saltar de participações na casa de um dígito do faturamento para dois dígitos, entrega executivo.

CONSULTORIA DE INVESTIMENTOS
U-Start chega ao Brasil

Companhia atenderá startups que procuram expandir negócios para fora do país e ajudará empresas estrangeiras a se fixarem no Brasil.