Mercado brasileiro tende a crescer com M2M e internet das coisas. Foto: flickr.com/photos/samsungtomorrow.

A Wyless, multinacional especializada em soluções de máquina a máquina (M2M), comprou o controle da TM Data, empresa nacional também focada em M2M, criando o grupo Wyless TM Data Brasil.

Com a transação, de valor não revelado, a empresa norte-americana começa pelo Brasil para expandir sua atuação pela América Latina. Com a aquisição da TM, a empresa terá uma rede gerenciada, que liga as quatro operadoras de telefonia celular no Brasil, Claro, OI, TIM e Vivo.

Segundo destaca a Computerworld, com a chegada da Wyless, há planos para colocar a plataforma de distribuição global, Porthos, em ação, o que dará a Wyless TM Data Brasil acesso aos mercados globais.

Conforme destaca Sérgio Souza, CEO da TM Data, devido ao potencial do Brasil no M2M, os planos do novo grupo são ambiciosos no país, com investimentos para ampliação da equipe.

"Nossas equipes estão trabalhando com as operadoras e parceiros para que as vantagens possam ser sentidas rapidamente pelos clientes, afirma Souza. 

Dan McDuffie, CEO da Wyless reforça o posicionamento da empresa ao investir no potencial do Brasil como um mercado que vai crescer no M2M e na chamada Internet das Coisas.

"O Brasil é um dos maiores desafios das regiões BRIC para entrar. Vamos oferecer uma ponte para este cobiçado mercado aos parceiros em todo o mundo, e também servir como um ponto de partida para outros países latino-americanos", finaliza.

Com a Wyless, a briga no M2M nacional se acirra, cada vez mais composta por players de peso. Em outubro, a européia Vodafone se uniu à Datora Telecom para o início de uma operação nacional.

A Vodafone Brasil pretende conquistar até 2018 cerca de 15% do mercado máquina a máquina (M2M) brasileiro, e uma base de 500 mil clientes para os serviços de voz e dados.

Um estudo recentemente divulgado pela Analisys Mason aponta que o mercado de conexões máquina a máquina deverá movimentar US$ 10 bilhões nos próximos anos.