A Ruá acaba de lançar o sistema de reconhecimento facial 2bface. Foto: Anton Watman/Shutterstock.

A Ruá Sistemas Automatizados, de Porto Alegre, acaba de lançar o 2bface, plataforma de reconhecimento facial que funciona de forma integrada com câmeras de circuito fechado de TV (CFTV).

O sistema foi desenvolvido pela Ruá Start, spin-off fundado em 2014 pela Ruá, três anos após a venda sua divisão de sistemas de gestão para a catarinense Senior. 

A Ruá seguiu atuando no como integradora no mercado de controle de acesso, e, agora, lança o primeiro produto criado pela empresa.

Com o 2bface, as empresas podem cadastrar os clientes a partir do registro de um vídeo de cerca de 30 segundos para captar o rosto em movimento. A partir disso, o cliente cadastrado será identificado quando voltar ao estabelecimento.

“Um dos diferenciais é que o cliente não precisa parar por um tempo em frente a uma câmera para ser identificado, pois o sistema capta as pessoas durante o seu movimento natural”, explica Daniel Valler, gestor de de projeto e produto na Ruá Start.

Segundo ele, o sistema pode ser utilizado por hospitais, consultórios médicos, lojas, escritórios e até condomínios.

“Em negócios que contam com uma recepção, por exemplo, a identificação do cliente na entrada acelera o processo de atendimento. Já em lojas, é possível ser avisado de que um cliente antigo está no local e verificar seu histórico de compras”, relata Valler.

Além da integração com as câmeras, o 2bface pode ser integrado a sistemas legados dos estabelecimentos, como um CRM, o que possibilita a visualização de informações relevantes em relação a cada consumidor.

O 2bface pode ser instalado em empresas que já contam com CFTV, mas a Ruá também pode fornecer o pacote completo, com o sistema e as câmeras.

Para contar com a plataforma, a empresa paga um valor inicial para desenvolvimento do projeto e aquisição do equipamento de biometria. 

Depois, há valores de manutenção e uma taxa chamada de “unidade de validação”, que está relacionada aos acertos do software em relação a identificação de visitantes.

O primeiro cliente da ferramenta é o Grupo Cortel, que administra três crematórios e sete cemitérios no Rio Grande do Sul. Segundo Valler, a meta da Ruá é contar com 70 clientes para o 2bface no primeiro ano de operação.

“Estamos em fase de prospecção com clientes que já foram atendidos pela Ruá no segmento de CFTV, o que inclui organizações de diversos tipos que podem ser atendidas pelo novo produto, como indústrias, universidades, hospitais e condomínios”, relata.