A empresa tem mais de 11 mil colaboradores no Brasil. Foto: https://www.flickr.com/photos/jeepersmedia/.

O Burger King Brasil está utilizando o chatbot para WhatsApp da plataforma Watson, da IBM, nos seus processos seletivos.

Disponível para todo o país, a ferramenta funciona como um banco de currículos. 

Assim que o candidato vê alguma oportunidade na qual tenha interesse, tanto no Burger King quanto no Popeyes, pode acessar a ferramenta e recebe perguntas básicas sobre o seu perfil.

A partir deste momento, os dados já são enviados para o banco de currículos. Nele, os restaurantes de todo o Brasil têm acesso a uma base de candidatos próximos da sua localidade, podendo filtrar aqueles que mais se adequam ao perfil da função desejada.

"Queremos melhorar a experiência do candidato, mas também agilizar o processo de contratação do nosso time. Com o chatbot, estamos caminhando para uma dinâmica de contratação mais ágil, acessível e ainda mais disruptiva", explica Marcia Baena, diretora de gente e gestão do Burger King Brasil.

No Brasil desde 2004, a empresa tem mais de 11 mil colaboradores no país e está presente em todos os estados.

O número de restaurantes Burger King no país encerrou o primeiro trimestre de 2019 com 792 unidades, com 161 franqueados e 631 próprios. 

Na comparação com os três primeiros meses do ano passado, o Burger King abriu 83 restaurantes.

De acordo com a companhia, a performance das lojas abertas nos últimos 12 meses contribuiu para o crescimento da receita operacional líquida o BK Brasil no trimestre, que aumentou 37,9% e foi a R$ 665 milhões.

Os recursos focados em atendimento automatizado parecem ser os mais utilizados pelos clientes da plataforma Watson, da IBM.

Em 2018, a Leroy Merlin lançou a LIA, assistente virtual desenvolvida a partir do uso da plataforma para atender os clientes. O chatbot tira dúvidas sobre endereços de lojas, sistema de troca, serviços e horários de funcionamento. 

A Algar Tech também lançou sua primeira agente digital a partir do uso da ferramenta. Batizada de Duda, a tecnologia começou a ser utilizada para atendimento via aplicativos de mensagens, no processo de renegociação de dívidas. 

O Banco do Brasil foi outro cliente da IBM a anunciar um chatbot feito com Watson para atendimento no Facebook Messenger. 

A Via Varejo, controladora do Pontofrio e das Casas Bahia, também divulgou a utilização de tecnologias de inteligência artificial da IBM para lançar um chatbot como novo canal de comunicação.

Já a MRV apresentou em maio a Maria Rosa, atendente virtual criada pela empresa para interpretar o contexto das situações requeridas pelos clientes e formular respostas.