Clientes em uma loja do Pão de Açúcar. Foto: Pão de Açúcar/Fernando Moraer/Divulgação

O Grupo Pão de Açúcar, um dos maiores varejistas do Brasil, está adotando um pacote de soluções da Manhattan Associates para fazer a gestão da sua logística, do estoque até o transporte.

Foram adquiridos sistemas de gerenciamento de transporte, armazéns, mão de obra e dashboards automatizados em tempo real, além de uma solução para otimização de layouts de picking.

(As primeiras quatro soluções tem uma sigla de três letras em inglês, que eu sei que vocês adoram: TMS, WMS, LMS e SCI, respectivamente).

Com mais de 800 pontos de venda, a divisão de varejo alimentar do GPA engloba as bandeiras Extra e Pão de Açúcar em todos os seus formatos (hipermercados, supermercados, postos, drogarias e lojas de vizinhança). 

As soluções da Manhattan Associates começaram ser implementadas em 2019, com o objetivo era melhorar os roteiros de abastecimento, ter uma escalabilidade no abastecimento considerando um fluxo contínuo entre inbound e outbound de forma automatizada. 

“A oportunidade de melhoria nos processos de distribuição e de transporte de forma conjunta, obtendo os resultados tanto em produtividade para operação e frete, é bem maior. Temos a entrega de uma solução robusta tratando os dois sistemas que nos permite ter mais visibilidade em tempo real”, explica Marcelo Arantes, Diretor de Logística do GPA. 

O grupo pretende completar o rollout do TMS no primeiro semestre de 2021, e criar assim diversas possibilidades para melhorar a malha logística, aumentando a sinergia com fornecedores e transportadores.

A Manhattan Associates é uma empresa discreta (essa é a primeira notícia do Baguete sobre a companhia, um fato raro), mas é uma líder no nicho de software para a área de supply chain, com 1,2 mil clientes, ações listadas na Nasdaq e um faturamento de US$ 617 milhões no último ano fiscal.

No Brasil, a empresa está presente há três anos, com clientes como Nike, Riachuelo, Raia Drogasil, GPA e DHL.