Não é a sala que está vazia, é o EAD que está lotado. Foto: Flickr.com/athiewohnrath

O Grupo Ibmec acaba de fechar um contrato de três anos com a Blackboard, norte-americana que em 2011 fechou uma parceria com o porto-alegrense Grupo A, dono da editora Artmed que hoje é seu representante exclusivo no país.

A instituição de ensino superior irá trocar o ambiente virtual de aprendizagem usado em todos os seus campi do Rio de Janeiro, Minas Gerais e Brasília pelas soluções da americana, assim como fez há pouco a gaúcha Feevale, que substituiu o Moodle pela plataforma da companhia.

“O investimento em cursos via e-learning garantirá a expansão da instituição no país e no mundo. Nossa visão é que não há como sobreviver sem internacionalização e e-learning, mobilidade”, afirma José Luiz Trinta, diretor de Negócios do Ibmec.

Já Bruno Weiblen, diretor da Blackboard no Brasil, ressalta que a universidade servirá de “vitrine para novos negócios” da companhia no Brasil.

“É a típica situação ganha-ganha. O Ibmec adota uma solução usada por instituições como Princeton, Cornell e FU Berlin, enquanto nós aumentamos a visibilidade e a presença no mercado educacional do país”, conta Weiblen.

O contrato prevê a utilização de ferramentas para gestão da aprendizagem, colaboração online e recursos mobile para os alunos, além de hospedagem gerenciada.

Por meio da plataforma Blackboard Learn, o Ibmec terá acesso a recursos para armazenamento de material, troca de conteúdo e comunicação entre alunos e professores, enter outros.

De acordo com o diretor de Negócios da faculdade, com a nova plataforma a instituição pretende garantir 100% de mobilidade no acesso aos cursos, seja no tablet ou no smartphone.

Outra solução adotada é o Blackboard Collaborate, que permite a realização de webconferences entre professores e estudantes.

Essa ferramenta também será utilizada pelo Ibmec para apresentar a instituição a futuros alunos, conta Trinta.

“Há, ainda, o Managed Hosting, que dá ao Ibmec a tranquilidade de contar com a mesma infraestrutura que garante a disponibilidade da plataforma de aprendizagem  de mais de 10 milhões de usuários no mundo todo 24h por dia, sete dias por semana, o ano inteiro”, finaliza Weblein.

CASE GAÚCHO
A Feevale foi o primeiro contrato da Blackboard com uma instituição de ensino do Rio Grande do Sul.

Assim como no negócio com o Ibmec, foi intermediado pelo Grupo A, e contemplou a aquisição de plataforma de educação à distância, de webconferência, soluções mobile e hospedagem gerenciada da norte-americana.

No centro universitário de Novo Hamburgo, na Grande Porto Alegre, as soluções adquiridas serão estendidas para todos os alunos e professores, com uso da ferramenta de webconferência e acesso instantâneo aos materiais de aula, em computadores ou dispositivos móveis.

Além disso, até agosto deste ano, quando ocorre a implantação definitiva de todos os produtos e serviços envolvidos no contrato, as equipes de Blackboard e Feevale trabalharão na formação de professores e tutores, na integração dos sistemas e na adaptação de conteúdos ao novo formato.

No Brasil, outros clientes da BlackBoard são FGV, FAAP, Dom Cabral, ESPM e Senac-SP, entre outros.