Marco Lorena.

A Brastorage, companhia paulista especialista em infraestrutura de TI, é a primeira parceira para a venda da solução de aceleração de entrega de conteúdo (CDN, na sigla em inglês) da Verizon no Brasil.

Esse tipo de solução é especialmente aderente para companhias de conteúdo ou e-commerce, que precisam administrar grandes picos de acesso sem investir demais em infraestrutura.

A Brastorage já atende a uma série de clientes com esse perfil, incluindo nomes como Dafiti, Estadão, Gol, Record, TAM e Saraiva. No momento, a empresa já tem 10 provas de conceito em andamento.

“Sem CDN, as empresas precisam escolher entre ter uma estrutura mais pesada do que precisariam ou não conseguir atender a demanda no pico”, resume o diretor presidente da Brastorage, Marco Lorena.

A companhia está entrando no mercado em um momento em que o e-commerce parece como um salvador de resultados para o varejo. 

A Magazine Luiza, para ficar em um exemplo, teve queda de faturamento de 8,7% no ano passado, ao mesmo tempo em que as vendas pela Internet subiram 19% no último trimestre, chegando a um quinto das vendas.

De acordo com Lorena, a parceria com a Verizon abre portas para a empresa ampliar sua base de clientes no Brasil, assim como entrar em outros mercados na América Latina. 

Com operações em Porto Alegre, São Paulo e Rio de Janeiro, a Brastorage trabalha com tecnologia Cisco, IBM, Microsoft e VMware, tanto na venda de equipamentos como na administração de estruturas de clientes.

Em 2014, a empresa investiu R$ 10 milhões em um data center no Centro Empresarial de São Paulo, onde antes ficava o centro de dados da Unilever para a América Latina.

A Verizon entrou para valer no mercado de CDN no final de 2013, com a aquisição da EdgeCast Networks. Até então, a companhia revendia o produto da Akamai, hoje sua principal concorrente nesse mercado.

O diferencial da gigante de telecomunicações americana nesse mercado é possuir o produto e também a infraestrutura, o que oferece ganhos adicionais para os clientes. O data center da Verizon em São Paulo tem conexão com 35 operadoras.

Líder do mercado de telefonia nos Estados Unidos, a Verizon se posiciona no Brasil como um player B2B. A aposta é crescer através de canais, começando pela oferta de CDN e entrando no futuro em novas frentes como cloud e serviços de segurança.