Eduardo Gouveia, conselheiro e investidor da Asaas. Foto: divulgação.

A Asaas, startup de gestão financeira para empreendedores individuais, anunciou que agora conta com o executivo Eduardo Gouveia, ex-CEO da Cielo, Multiplus, Alelo e Livelo, como membro do seu conselho de administração.

Eleito um dos melhores CEOs do Brasil pela Forbes, Gouveia retornou ao Brasil no fim de 2019, após passar um  ano sabático em Londres, e escolheu a fintech para investir. O valor do aporte não foi divulgado.

“Encontrei na Asaas tudo que estava buscando nesta fase: dois fundadores brilhantes e completamente apaixonados pelo cliente e pela solução, uma equipe super jovem e engajada, um produto escalável e de alto impacto para os pequenos e médios negócios e uma energia muito forte para fazer algo realmente grande”, conta Eduardo Gouveia, conselheiro e investidor da Asaas.

Desde o retorno, o executivo também se tornou membro do conselho de outra seis empresas.

São elas: Allpoints, programa de fidelidade para hotéis;  Hands Mobile, que reúne inteligência de dados e ativação contextualizada; Pin People, de gestão de employee experience; a seguradora Mapfre; Allya, de benefícios corporativos; e CI&T, multinacional focada em transformação digital.

“Ele estava procurando startups de inovação em que pudesse contribuir com sua experiência no mercado de pagamentos e encontrou no Asaas essa possibilidade”, afirma Piero Contezini, CEO da Asaas. 

Segundo a empresa catarinense, a chegada do executivo faz parte da profissionalização do negócio, que também inclui a expansão para São Paulo.

Além do investidor, também fazem parte do conselho Piero Contezini e Diego Contezini, fundadores da empresa, Fabio Dutra, da Parallax Ventures, e Bruno Dequech, da Jupter.

A Asaas é uma spin-off da empresa Informant, companhia de Joinville que também deu origem à ContaAzul.

Nascida em 2013 como um software de cobranças para empresas de tecnologia, a empresa mudou o foco para microempreendedores e hoje atende pessoas físicas e empresas de diferentes portes.

A empresa já havia recebido R$ 6 milhões em investimentos de fundos até o ano passado e fechou 2019 movimentando R$ 1,23 bilhão em transações realizadas por 27 mil clientes.

Para 2020, o objetivo da Asaas é se posicionar como uma conta digital para o público empreendedor, independente do seu tamanho ou mercado.