E-COMMERCE

Vendas da Cnova crescem 18% no 1T15

10/04/2015 16:04

A Cnova Brasil teve vendas líquidas de R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre.

A Cnova Brasil teve vendas líquidas de R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre. Foto: Andrey_Popov/Shutterstock.

Tamanho da fonte: -A+A

A Cnova Brasil, empresa de comércio eletrônico controlada pelo Grupo Pão de Açúcar, teve vendas líquidas de R$ 1,6 bilhão no primeiro trimestre de 2015. O valor representa uma alta de 18,3% em relação ao mesmo período do ano passado.

O valor das vendas brutas de mercadorias próprias, outras receitas e vendas realizadas nas plataformas de marketplace somou R$ 1,98 bilhão nos primeiros três meses, um crescimento de 27,3% na comparação ano a ano.

O número de clientes ativos da empresa globalmente subiu 27,6% no primeiro trimestre, para 14,8 milhões.

As vendas líquidas do site de comércio eletrônico francês Cdiscount subiram 16,4%, para € 416,8 milhões.

O Pão de Açúcar anunciou em maio de 2014 que combinaria na Cnova os negócios da Nova Pontocom, operadora de sites das redes Pontofrio, Casas Bahia e Extra, com as atividades de varejo online do Casino, com presença em países como França, Colômbia e Tailândia.

A empresa fez sua oferta inicial de ações (IPO, na sigla em inglês) em novembro do ano passado na bolsa norte-americana Nasdaq.

A Cnova tem operações no Brasil, França, Colômbia, Equador, Tailândia, Vietnã, Costa do Marfim, Senegal e Bélgica.

Veja também

E-COMMERCE
MasterPass estará nas lojas da Cnova Brasil

Serviço digital será habilitado em CasasBahia.com.br, Extra.com.br, Pontofrio.com e Barateiro.com.

E-COMMERCE
Tristão é sócia da Wine na Mocoffee

A suíça Mocoffee foi recentemente adquirida pela Wine.

MOBILIDADE
Wine: gestão de entregas com HBSIS

A Wine passou a utilizar a solução HB.MDM para o gerenciamento de entregas.

E-COMMERCE
Netshoes leva aporte de US$ 45 milhões

Investimento servirá para reforçar a presença e novos produtos da empresa no mercado latino-americano.

PIZZA
Domino’s começa venda online

Com um investimento de R$ 500 mil nos próximos três anos, o site conta com 40 lojas cadastradas.

SE LIGA, AMAZON
Alibaba testa entregas com drones na China

Os movimentos dos EUA para restringir drones têm frustrado os planos da Amazon nessa área.

E-COMMERCE
Trustvox quer acabar com reviews falsos

Com um ano de mercado, a ferramenta está presente em pouco mais de 200 lojas virtuais.