Baguete
InícioNotícias> Amazon gastou 41% mais em P&D

Tamanho da fonte:-A+A

AMAZÔNICO

Amazon gastou 41% mais em P&D

Maurício Renner
// terça, 10/04/2018 10:45

A Amazon aumentou os gastos em pesquisa e desenvolvimento em 41% no ano passado, atingindo uma cifra de US$ 22,6 bilhões, o que coloca a empresa na liderança isolada do ranking de 16 maiores investidores em P&D da FactSet divulgado pela ReCode.

Jeff Bezos, o CEO da Amazon.

Companhias de tecnologia ocupam as cinco primeiras posições do ranking, compilado com base em dados públicos divulgados pelas 500 maiores dos Estados Unidos segundo a Standard and Poor’s.

A ordem das cinco primeiras é a mesma em 2016 e 2017, com a Amazon sendo seguida por Alphabet (US$ 16,6 bi), Intel (US$ 13,1 bi), Microsoft (US$ 12,3 bi) e Apple (US$ 11,6 bi).

A maioria delas aumentou o ritmo de investimentos em P&D no último ano, mas todos em volumes mais modestos que a Amazon. 

A Alphabet foi a segunda colocada em aumento, com 19,4%, seguida da Apple, com 11,6% e da Intel, com 3,1%. A Microsoft ficou na mesma.

A Facebook não chegou a entrar entre os cinco no topo, mas também teve um aumento significativo, saltando 32% para US$ 7,8 bilhões, ficando em nono.

O ranking das 16 maiores tem ainda outras cinco companhias de tecnologia, incluindo por ordem Facebook, Oracle, Cisco, Qualcomm e IBM todos com valores entre US$ 5 bilhões e US$ 8 bilhões.

A dominância da Amazon chama atenção frente às demais empresas de tecnologia e também quando comparada com companhias do setor de farmacêuticos e automobilístico, que até pouco tempo atrás lideravam esse tipo de rankings.

A Merck está em sétimo no ranking, com US$ 9,6 bilhões e a Ford em oitavo, com US$ 8 bilhões. 

O gasto da Amazon se espalha por uma série de áreas, como computação em nuvem com a AWS, assistentes como Alexa e sistemas de controle usado nas lojas Amazon Go.

Maurício Renner