Bolsonaro: "S2". Foto: Valter Campanato/Agência Brasil

A Neoway, companhia de Florianópolis especializada em software de análise de Big Data, será uma das homenageadas Câmara de Comércio Brasil – Estados Unidos na premiação  Person of the Year, na primeira vez que a premiação reconhece também empresas.

O prêmio da Amcham é entregue desde 1970, durante um jantar de gala com a presença de cerca de mil convidados, com entradas a preço individual de US$ 30 mil.

Esse ano, no entanto, a coisa tomou outra proporção, com a decisão dos organizadores de homenagear o presidente Jair Bolsonaro, que desatou uma mobilização de opositores do governo para dificultar a realização do evento.

O assunto vem sendo tema da imprensa há quase um mês. Primeiro, o Museu de História Natural de Nova York, alugado pelos organizadores para receber a janta, decidiu rescindir o contrato, devido ao que a instituição considera como posições de Bolsonaro sobre a preservação da natureza.

Depois disso, o restaurante Cipriani Hall, em Wall Street, recusou a sediar o evento diante da pressão de críticos do presidente, entre eles o prefeito de Nova York, o democrata Bill de Blasio, que chamou Bolsonaro de "um ser humano muito perigoso”.

Por fim, os organizadores conseguiram alugar um espaço em um hotel da rede Marriott na Times Square, o que também foi cancelado. No meio tempo, companhia aérea Delta, a consultoria Bain & Company e o jornal Financial Times deram para trás nos seus patrocínios ao evento.

Bolsonaro chegou a anunciar publicamente que não iria a Nova Iorque receber o prêmio, o que no final foi revertido com a transferência da homenagem para Dallas, no Texas, um estado politicamente mais conservador no qual deve ser mais difícil organizar boicotes.

A Neoway não tem nada que ver com os rolos dos outros homenageados e compreensivelmente preferiu focar nela mesma na sua divulgação do fato.

"É uma honra receber um prêmio de tamanha relevância mundial, especialmente na primeira edição aberta às empresas. Esse reconhecimento é resultado de anos de dedicação da nossa equipe para oferecer as melhores e mais inovadoras soluções para os nossos clientes dentro e fora do Brasil", comemora Jaime de Paula, CEO da Neoway.

O evento é uma chance para a empresa reforçar contatos nos Estados Unidos, onde já tem clientes, além de atrair investidores para uma abertura de capital prevista para acontecer em 2020.

Fundada em 2002, a Neoway tem sede em Florianópolis e filiais em São Paulo, Nova York e Portugal. A companhia conta com mais de 500 funcionários. 

Em setembro de 2017, a empresa catarinense captou US$ 30 milhões com fundos de investimento como o Temasek, com sede em Cingapura. Em junho, a empresa havia fechado outro aporte de US$ 45 milhões. Desde sua fundação, a companhia já captou US$ 105 milhões com investidores.