EXPANSÃO

Brasil TecPar compra Titânia Telecom

10/05/2022 15:01

A adquirida atua no Centro-Oeste com uma base de 50 mil clientes.

Gustavo Stock, Chief Executive Officer (CEO) da Brasil TecPar. Foto: Divulgação

Tamanho da fonte: -A+A

A Brasil TecPar, grupo gaúcho de empresas do setor de telecomunicações, anunciou a aquisição da Titânia Telecom, prestadora de serviços de telecomunicações do Mato Grosso. 

O valor e os termos da transação não foram divulgados pela companhia.

Fundada em 2007, a Titânia Telecom fornece serviços de comunicação de dados e de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), incluindo internet para empresas e residências.

A adquirida, que afirma ser o maior provedor unificado do Centro-Oeste, possui uma base de aproximadamente 50 mil clientes e uma receita anual de R$ 90 milhões.

Com a venda, a Brasil TecPar passa a ter mais de 350 mil clientes e a operação da Titânia será co-administrada por representantes dos atuais sócios e pela compradora.

“Com certeza isso fará com que os nossos clientes possam usufruir de um atendimento com qualidade ainda maior, melhorando cada vez mais os serviços oferecidos”, acredita Amarildo Silva, sócio-diretor da Titânia Telecom.

A transição será feita de forma gradual nos próximos meses, segundo a companhia com foco na fidelização e satisfação da base de clientes. 

Na sequência, a Brasil TecPar irá adicionar novas ofertas de serviços para os atuais clientes da Titânia e anunciará aquisições de outros provedores.

De acordo com Gustavo Stock, Chief Executive Officer (CEO) da Brasil TecPar, a compra da operadora de telecomunicações fazia parte dos objetivos estratégicos da empresa, que pretende atender a mais de 1 milhão de serviços  até o final de 2023.

Além de agregar volume e qualidade nos serviços B2C, a aquisição deve trazer uma qualificada e muito bem atendida operação B2B.

Conforme o CEO, a aquisição aumenta a conquista de novos clientes na Amigo Internet e na Ávato, marcas do mercado de varejo e corporativo da Brasil TecPar, e nas operações já incorporadas.

“Com essa aquisição, a Brasil TecPar se consolida ainda mais entre as maiores operações de internet do país, possuindo sede em seis estados e atuação em todo o território nacional”, afirma Stock.

A aquisição da Titânia Telecom foi a segunda feita pela Brasil TecPar neste ano e a sexta na já realizada pela companhia na região Centro-Oeste. 

As outras adquiridas têm um perfil similar, tendo sido fundadas nos últimos 20 anos e tendo hoje entre 10 mil e 30 mil clientes, o que tem sido o alvo típico de aquisições no mercado de telecomunicações.

A maior das adquiridas é a TW Telecom, fundada em 2014 com sede em Rondonópolis, uma base de mais de 27 mil clientes e operação em diversas cidades da região leste do Mato Grosso.

Na mesma região, atua a Primatec, fundada em 2010 com sede em Primavera do Leste, com uma base de mais de 23 mil clientes.

Também no Mato Grosso, mas no norte do estado, fica a EVO Network, fundada em 2003 com sede em Sinop, com uma base de mais de 15 mil clientes da região.

Já a Rede TjNet, fundada em 2010 em Coxim, na região Norte do Mato Grosso do Sul, possui uma base de mais de 12 mil clientes.

Fundada em 1995, a Brasil TecPar já fez dezenas de incorporações de provedores de acesso à internet. Com novas aquisições previstas para este trimestre, a companhia deve terminar o ano com receita de R$ 800 milhões.

Veja também

ENGENHARIA
Silva, ex-CWI, entra para o Grupo eSales

Profissional assume transformação digital e engenharia de software.

CONEXÃO
Telefónica usa AWS para 5G no Brasil

Projeto aposta em uma arquitetura híbrida, com nuvem em data centers próprios.

TENDÊNCIA
Transformação Digital é aposta dos gestores de Tesouraria

Segundo o Gartner, a tecnologia deve acelerar muito o trabalho no setor financeiro.

TRANSPORTE
SmartLoad tem novo CTO

A empresa é uma insurtech focada no segmento de transporte de cargas.

FINANÇAS
Grupo Ser Educacional adota plataforma da Accountfy

Dados financeiros de mais de 70 unidades foram integrados na plataforma SaaS.

TRIBUTOS
ISA CTEEP: RPA fiscal da Gomara

Maior transmissora de energia elétrica do país aposta em automatização.