CONEXÃO

Telefónica usa AWS para 5G no Brasil

10/05/2022 13:16

Projeto aposta em uma arquitetura híbrida, com nuvem em data centers próprios.

5G é o começo de uma nova era para as telecomunicações. Foto: Pexels.

Tamanho da fonte: -A+A

O Grupo Telefónica fechou um contrato com a AWS para usar tecnologia da gigante de computação na nuvem da oferta de conectividade 5G da Vivo no Brasil.

A tecnologia usada será o AWS Outposts será parte da infraestrutura do core de rede 5G nativo na nuvem no Brasil. 

O AWS Outposts permite que os clientes executem computação, armazenamento, banco de dados e outros serviços em ambientes on premises ao mesmo tempo em que se conectam à ampla variedade de serviços em nuvem da AWS. 

Com o AWS Outposts, os clientes podem usar as mesmas APIs, painel de controle, ferramentas e hardware da AWS para oferecer uma experiência totalmente híbrida.

A Telefónica também usará as soluções de telecomunicações da AWS para automatizar a implementação, gerenciamento e operação das funções de rede em contêiner do serviço AWS Elastic Kubernetes Service. 

O uso de serviços gerenciados nativos da AWS reduzirá o time to market permitindo a criação de serviços de valor agregado em 5G, como fatiamento de rede e edge computing.  

“Analisamos e testamos o que há de mais avançado em soluções de infraestrutura de nuvem híbrida no mercado e selecionamos a AWS por sua tecnologia de nuvem madura e confiável, além do compromisso da AWS de implementar os recursos necessários para que possamos desenvolver e operar workloads de rede”, afirma Elmo Matos, Diretor de Planejamento da Vivo.   

No segmento móvel, a Vivo tem 83,9 milhões de acessos e responde pela maior participação de mercado do segmento (33%) no país, de acordo com resultados do balanço trimestral (4T21). 

A empresa está presente em 4,9 mil cidades com rede 3G, mais de 4,4 mil com 4G - segmento em que é líder em market share – e 2,9 mil municípios com a rede 4,5G.

O investimento da Vivo na nuvem da AWS deve ser dar ao longo de alguns anos.

A Agência Nacional de Telecomunicações (Anatel) definiu que as capitais e o Distrito Federal serão as primeiras a receber redes 5G, com limite de 31 de julho de 2022.

Depois, vêm as cidades com mais de 500 mil habitantes (em 2025), com mais de 200 mil (em 2026) e com mais de 100 mil (em 2027).

Veja também

BOMBOU
EDS vendeu R$ 147 milhões em nuvem

Ao todo, 70 órgãos do governo aderiram à licitação do ano passado.

FATIAS
AWS, Microsoft e Google aumentam concentração

Três grandes players já são 65% do mercado mundial de computação em nuvem.

NOMES
Ferrigolo, ex-Teradata, está na AWS

Gigante de nuvem traz executivo experiente e com conhecimento de Itaú.

AQUISIÇÕES
Telefónica Tech segue comprando

Espanhóis pagam € 350 milhões por grande parceiro Microsoft na Europa.

MOBILIDADE
TIM cria empresa de segurança

Nova Exa é produto de um acordo com a FS e deve abrir capital até 2027.

TELECOM
Vivo adota soluções Salesforce

A operadora implantou quatro ferramentas para as equipes comerciais B2B e B2C.