Edson Silva. Foto: divulgação.

A holding catarinense Grupo Nexxera lança a NexxPago, empresa especializada em processamento de transações virtuais, mobile e físicas que promete tornar qualquer celular, seja ou não um smartphone, um meio de pagamento.

Segundo Edson Silva, presidente do Grupo Nexxera, o foco é alcançar os mercados do Brasil e América Latina.

O executivo explica que os produtos da NexxPago reúnem módulos de processamento que permitem a criação de bandeira própria (private labels), bandeiras tradicionais globais e também programas de fidelidade.  

“De um lado existem grandes bases de clientes carentes de serviços e do outro, empresas com vontade de expandir relacionamento com seu cliente. Formamos um time de especialistas e entregamos a forma mais eficiente e segura de operar cartões físicos e mobile”, diz o presidente.

Conforme Lincoln Rocha, vice-presidente executivo da NexxPago, a oferta da NexxPago elimina os gastos dos emissores de cartões com originação, customização e fraudes, já que entrega uma mídia segura, com gateway especializado em transações via smartphone.

“Trata-se de uma plataforma B2B para alavancar a penetração de cartões na indústria primária, mobile banking e monetização das bases de fidelidade”, explica o executivo.

Rocha destaca que já em 2013 a empresa irá atuar como parceiro tecnológico de marcas globais que querem atuar no mercado local e precisam de tropicalização para se adaptar e crescer no mercado interno.

"Com a criação da NexxPago, esperamos nos consolidar como a principal opção de processadora do país”, afirma Silva. “Oferecemos uma solução brasileira, com robustez e segurança de quem atua há mais de 20 anos no mercado financeiro nacional, fornecendo serviços para mais de 70 bancos no país”, conclui.

É a segunda investida do Grupo Nexxera no segmento de pagamentos e gestão financeira eletrônica em menos de três meses.

Há pouco a holding lançou o NexxCity, portal que oferece serviços de gestão financeira e de cartões, pagamentos online e emissão de nota eletrônica a custos entre R$ 30 e R$ 220 mensais.

A meta é abocanhar o mercado de micro e pequenas empresas.

Dona de um faturamento de R$ 50 milhões no ano passado, alta de 26% sobre 2011, a Nexxera iniciou a expansão via nichos de negócio no meio de 2012, quando criou a holding e lançou duas empresas, a Nexxen, de autenticação e validação de documentos e transações digitais, e a Nexxtorage, de automação e robotização de centros de distribuição e outros.

A criação da holding fez parte de um esforço de diversificação anunciado ainda em fevereiro do ano passado, quando após 19 anos atuando em software para área financeira, distribuição e logística do varejo e atacado, a companhia lançou uma operação para a área de cargo systems (armazenagem interna de grandes companhias).

Conforme Silva, o carro-chefe da empresa segue sendo o AEN (Ambiente Eletrônico de Negócios), com fatia de 80% do faturamento, mas os investimentos nas novas áreas seguem fortes, com fatia média de 12% da receita anual direcionada a P&D.