David estava na PayPal desde 2011. Foto: flickr.com/hubertburdamedia

O presidente da plataforma de pagamentos móveis PayPal, David Marcus, foi contratado pelo Facebook para atuar como vice-presidente da área de serviços de mensagens. O portfólio da vertente da empresa inclui o Facebook Messenger e o WhatsApp.

Marcus entrou no PayPal em 2011 quando teve sua empresa Zong,  adquirida pela plataforma de pagamento. Também fundou negócios como o Echovox, uma companhia de monetização mobile e atuou como investidor do Feedly, serviço substituto do antigo Google Reader entre outras empresas.

A informação é do Olhar Digital. Um dos novos projetos do Facebook para o setor foi anunciado hoje com o lançamento do Slingshot, aplicativo que permite a "autodestruição" das mensagens logo depois de enviadas, recurso similar ao do Telegram.

O aplicativo conta com uma interface mínima para troca de mensagens por meio de fotos e foi disponibilizado nesta segunda-feira, 9, na App Store. A plataforma é compatível com dispositivos iOS chegando  a outras plataformas em breve.

Segundo o Facebook, 12 bilhões de mensagens privadas são enviadas por dia na rede social, sendo que o Messenger é utilizado mensalmente por 200 milhões de pessoas.

"Estamos empolgados com o potencial de continuar desenvolvendo novas experiências para servir a comunidade e alcançar mais gente", diz a empresa em comunicado.

Ainda que siga em operação independente, a aquisição do WhatsApp foi uma das mais altas do mercado, levando US$ 16 bilhões dos cofres de Zuckerberg para os criadores do serviço.

A compra, além da quantia em dinheiro e ações, envolveu o pagamento adicional de papéis do Facebook para funcionários da empresa de mensageria, em um total de US$ 3 bilhões.

Com este total de US$ 19 bilhões, a aquisição foi a maior da história da empresa de Mark Zuckerberg e uma das maiores do mercado de tecnologia, superior até que a compra da Nokia pela Microsoft, que foi de US$ 10 bilhões.