A Basílica de Nossa Senhora Aparecida implementou um sistema de segurança da Genetec. Foto: Divulgação.

A Basílica de Nossa Senhora Aparecida implementou um sistema de videomonitoramento da Genetec. Com isso, vem reprimindo pequenos furtos no Centro de Apoio aos Romeiros - conhecido como Shoppinho, que possui praça de alimentação, 330 lojas, quiosques, caixas bancários e parque de diversão. 

O sistema de videomonitoramento é gerido pela plataforma em software da Genetec, o Security Center 5.2, que foi implementado pela integradora Sillis.

A Basílica conta com uma sala de segurança específica para a central de monitoramento de vídeo. As equipes de segurança monitoram durante 24 horas por dia - por meio das seis telas (vídeowall) - as áreas internas e externas do santuário. 

O software da Genetec faz a gestão centralizada das imagens e informações capturadas pelas 160 câmeras IP que compõem o atual parque de circuito fechado de televisão (CFTV). O sistema antigo contava com 40 câmeras analógicas e 10 IP e vários DVRs.

Além do novo sistema de video surveillance, o santuário está ganhando um canal de TV web, e um sistema de áudio digital. A Rede de TV Apareceida, que chega a 70 milhões de pessoas, está migrando para plataforma digital, com som e imagem em alta definição.

O santuário de Nossa Senhora da Aparecida conta com câmeras espalhadas pelo interior da Basílica, no subsolo (onde fica a Sala das Promessas), na Capela dos Batizados, no salão dos romeiros, na torre, no museu, no Centro de Apoio aos Romeiros, em áreas administrativas e em partes do estacionamento.

O santuário é o segundo maior templo católico do mundo, sendo menor apenas que a Basílica de São Pedro, no Vaticano. 

Com o sistema de monitoramento que abrange mais de 80% da área povoada do santuário, o software da Genetec faz a gestão unificada das câmeras e incrementa recursos de controle e visibilidade. 

O Security Center 5.2, por exemplo, traz funcionalidades de bloqueio de acesso aos vídeos por pessoas não-autorizadas e integra uma plataforma de segurança para controle de acesso de veículos, com destaque para o reconhecimento de placas.

O Security Center permite associar uma ou mais câmeras (que monitoram portas, elevadores, áreas internas, externas) e possibilita visualizar os relatórios de vídeo por eventos ou por controle de acesso. 

“Em todas as novas obras que iremos concretizar, já está prevista a adoção de vídeo monitoramento. Além disso, temos planos de expansão do projeto de CFTV da Basílica de 160 para 300 câmeras nos próximos dois anos”, antecipa Alfonso Aurin Palacin Júnior, consultor de Tecnologia da Informação da Basílica.

A Basílica recebe cerca de 10 milhões de visitantes por ano. Em finais de semana e feriados católicos, este volume chega até 200 mil. 

A capacidade de acolhimento no interior da Basílica é 45 mil pessoas e o pátio do estacionamento tem espaço para dois mil ônibus e três mil carros de passeio. 

Fundada em 1997 no Canadá, a Genetec desenvolve software de plataforma aberta, hardware e serviços baseados em nuvem para segurança física e para a indústria de segurança pública. 

A empresa fornece equipamento para empresas privadas e para o governo por meio de uma rede integrada de revendas, integradores e consultores em mais de 80 países.