Ben Uretsky, CEO da DigitalOcean. Foto: Divulgação.

A DigitalOcean, provedora de servidor em nuvem que apresenta produtos similares aos de empresas como Amazon, Microsoft e Google, levantou US$ 83 milhões para desenvolver novos produtos e funcionalidades.

A Access Industries, nova investidora da companhia, liderou a rodada, que teve participação do já apoiador Andreessen Horowitz.

Segundo Ben Uretsky, CEO da DigitalOcean, a maior parte do capital será usada para contratar funcionários para a equipe de engenharia de produto, e outro montante será usado para construir novos centros de dados.

Em vez de mirar grandes empresas, a DigitalOcean se concentra em atrair e reter os desenvolvedores individuais e empresários de startups para capturar crescimento no mercado.

"Nós não estamos tentando para roubar os maiores clientes. Nosso negócio é realmente sobre os 20 milhões de desenvolvedores de software que vivem no mundo de hoje os 30 milhões que estarão por aí até o final da década, para que possamos construir uma ferramenta para eles", diz Uretsky, em entrevista a Bloomberg.

A capacidade de reter clientes e crescer de acordo com as suas necessidades, juntamente com preços transparentes, foram fatores importantes para o investimento da Access Industries.

A receita - não revelada - da DigitalOcean cresceu 193% em 2014, após um aumento de 6.000% em 2013. A companhia tem mais de 250 mil usuários ativos.

Outras empresas no portfólio de investimentos da Andreessen Horowotiz são Airbnb, Actifio, Instacart, Jawbone, Lyft, Jawbone, Pinterest, Slack e Zenefits.