O app da Crédito Real com a 4all oferece descontos na vizinhança dos moradores. Foto: Pexels.

A Imóveis Crédito Real acaba de lançar uma nova versão do app Conecte-se, desenvolvido em conjunto com a 4all. A ferramenta é voltada para a relação do cliente com a imobiliária, o condomínio e a região onde mora.

A Crédito Real tem sua atuação organizada em quatro áreas: locação, venda, condomínio e seguro. A atuação mais forte é nas locações, que representa 60% do faturamento. O setor de condomínios, ampliado em 2017 com a aquisição da Condor Haim, é responsável por 30% da receita. A fatia de 10% restante é dividida entre a venda de imóveis e a corretagem de seguros.

Com o novo app, além de consultar informações sobre o condomínio, o usuário acessa restaurantes, prestadores de serviços diversos e outros tipos de empresas na região onde mora participantes de um clube de vantagens. 

O aplicativo permite que os moradores acompanhem a evolução dos gastos no condomínio e conferiram as oportunidades de desconto nos restaurantes da vizinhança graças ao clube de vantagens. 

A ferramenta está disponível para download na Play Store e na App Store.

A Crédito Real nasceu em 1933 com o nome de Instituto Hipotecário e Financeiro - Banco de Crédito Real. Nos primeiros 30 anos, o Banco de Crédito Real constituiu-se em instituição financeira e, ao mesmo tempo, administradora de imóveis e de projetos imobiliários. 

Nos anos 1950, a empresa foi uma das pioneiras no sistema de consórcio de imóveis. A reforma do sistema financeiro brasileiro, em 1964, excluiu das atividades do banco as operações de administração e incorporações de imóveis.

Desde 2008, logo após a aquisição do controle acionário da Mário Espíndola Locações Comerciais, é líder de mercado de locações corporativas.

A 4all é o novo empreendimento de José Renato Hopf, fundador da GetNet, e, após a venda da empresa de meios de pagamento para o Santander, provavelmente um milionário.

No primeiro ano de atuação, a 4all não abriu número de usuários ou dos resultados da empresa. Na época da fundação, em 2016, os rumores eram que a 4all tinha R$ 100 milhões em capital disponível de investidores. 

A empresa nasceu com metas ambiciosas: ter a metade da população de Porto Alegre (estamos falando de 700 mil pessoas) usando alguma aplicação da 4all até o final do ano passado, para avançar em outras cidades em 2017 (o que ainda não aconteceu) e globalmente em 2018.

Em 2017, a empresa passou a atuar em projetos B2B, fechando contratos com empresas como Zaffari, Grupo RBS e Shopping Total.