Baguete
InícioNotícias> Accenture e Cisco têm espaço no Cubo

Tamanho da fonte:-A+A

EMPREENDEDORISMO

Accenture e Cisco têm espaço no Cubo

Júlia Merker
// quinta, 10/09/2015 10:28

A Accenture inaugurou nesta quinta-feira, 10, um espaço chamado de Garagem Digital no Cubo, projeto de incentivo ao empreendedorismo organizado por Itau Unibanco e Redpoint eVentures. Enquanto isso, a Cisco fechou um acordo de cooperação com o Cubo que consiste na colaboração do Centro de Inovação IoE da Cisco Rio de Janeiro. 

A Accenture inaugurou um espaço chamado de Garagem Digital no Cubo. Foto: Divulgação.

No espaço de aproximadamente 54 m² da Accenture, a empresa irá prestar mentoria para as startups que frequentam o ambiente. A Garagem Digital também servirá para a disseminação de conhecimento, com a realização de palestras ao longo dos proximos meses.

"Globalmente, a Accenture possui uma relação muito próxima com startups e empreendedores. Agora estamos trazendo para o Brasil nossa expertise com o intuito de auxiliar projetos locais", destaca Rodolfo Eschenbach, lider da Accenture Digital para a América Latina.

A Accenture é uma empresa global de consultoria de gestão, serviços de tecnologia e outsourcing. A companhia teve receitas líquidas de US$ 30 bilhões no ano fiscal encerrado em 31 de agosto de 2014.

Já a parceria da Cisco tem o objetivo de promover a digitalização e o desenvolvimento e integração de tecnologia de Internet de Todas as Coisas (IoE – Internet of Everything). A iniciativa também pretende contribuir na construção de um ecossistema para que as empresas que façam uso do Cubo tenham maior chance de sucesso no mercado.

As startups e empresas do Cubo contarão com o apoio do Centro de Inovação IoE da Cisco Rio de Janeiro, tendo acesso a novas soluções da companhia e ao programa Cisco DevNet, que oferece aos desenvolvedores APIs, kits de ferramentas, learning labs e fóruns de discussão com especialistas do ecossistema global da Cisco. 

O Cubo foi anunciado em junho e fica em um prédio de seis andares, localizado no bairro Vila Olímpia, em São Paulo. Segundo Ricardo Guerra, diretor executivo do Itaú Unibanco, o espaço apoia desde startups digitais em estágio avançado até empreendedores que precisam de incentivo para tirar sua ideia do papel. 

A iniciativa não funciona como a aceleradora Wayra, da Telefônica, por exemplo, que prevê participação societária nas melhores startups selecionadas. 

O Cubo prevê abrigar cerca de 50 startups e 250 residentes, que pagam uma taxa para utilizar todos os serviços de infraestrutura e comunicação. 

Além do ambiente de coworking, o espaço multidisciplinar conta com um auditório para 130 pessoas, cafeteria, salas para cursos e um espaço para realização de eventos na cobertura do prédio.

Júlia Merker