Maior demanda para migração para nuvem e data centers é a esperança para 2014. Foto: flickr.com/photos/uncle_jerry.

A HP voltou ao topo do mercado global de servidores, com 28,1% de participação na receita mundial, aumento de 1,5% ao ano.

A segunda posição fica com a IBM ao atingir 23,4% da receita, registrando uma queda de 19,4% ano a ano. Após está a Dell com baixa de 6% na receita, se comparado com o mesmo período do ano anterior, mas mantém 16,2% de participação na receita global.

De maneira geral, o mercado não está bem. Conforme informações do CRN, a receita global do mercado de servidores caiu 3,7% no terceiro trimestre de 2013, de acordo com dados da IDC.

Esse é o terceiro período consecutivo de declínio na receita anual do segmento. Porém, a instituição acredita que em 2014 acontecerá o oposto com o aumento da demanda para migração para nuvem e data centers. 

O recuo do mercado de servidores pela queda das vendas de sistemas para médios e grandes ambientes, segmentos com baixa de 17,8% e 22,5%, respectivamente. 

Outro fator é a demanda de plataformas Unix, com baixa de 31,3% de receita, com US$ 1,3 bilhão, o dado representa 11,1% da receita de servidores no trimestre, ou seja, o pior resultado de Unix registrado em períodos de três meses. 

Esse aspecto pode estar relacionado à folga no ciclo de atualização da plataforma. As empresas devem começar a fazer a substituição no início de 2014, o que pode elevar um pouco os números, segundo a IBM.

Porém, o Unix está sendo substituído no mercado por sistemas Linux,  que está em ascensão, representando 28% de todas as receitas de servidores. Isso ocorre devido à expansão dos ambientes na nuvem. 

Fabricantes de servidores de design próprio, como a Quanta Computer, Wistron Group e Compal Electronics, viram a demanda crescer 45,2% ano a ano.