SX1000 é primeiro notebook Android da Positivo. Foto: divulgação.

Parece algo corriqueiro no mercado de produtos de tecnologia, mas é uma decisão que tem implicações significativas. A Positivo anunciou na terça-feira, 9, o lançamento de seu primeiro notebook baseado no sistema operacional Android.

O Positivo SX1000, com tela de 10,1" sensível ao toque e teclado em português, chega às lojas pelo preço sugerido de R$ 799, rodando o sistema operacional Android 4.4 - KitKat. Ele vem com processador Dual-Core, 16GB de HD, 2GB de RAM, conectividade Wi-Fi, webcam, portas USB, HDMI e micro SD e acelerômetro.

O aparelho vem com diversos aplicativos embarcados, capacidade de sincronização com tablets e smartphones Android, assim como acesso a mais de 1 milhão de aplicativos da Google Play para o notebook.

O lançamento de um notebook baseado no sistema operacional do Google representa uma mudança na estratégia da Positivo, que até então baseou quase todas as suas ofertas de computadores pessoais na plataforma Windows, da Microsoft. Uma pequena parte da produção adotava o sistema aberto Linux.

Embora a marca paranaense já usasse o Android em seus produtos, eles ficavam apenas na sua linhas de smartphones e tablets. Com o SX1000, a família se estende aos computadores.

Mesmo com o uso do sistema Android, o novo aparelho não se configura como o um Chromebook, linha de computadores com sistema operacional do Google. No Brasil, apenas a Samsung lançou estes aparelhos.

Entretanto, com o novo modelo, a empresa passa a dar mais opções para os clientes que buscam notebooks híbridos, com recursos de tela de toque. Em julho, a companhia anunciou a linha Positivo Duo, que usa o Windows 8.

Na parte de preços, os modelos Android levam a melhor. O Positivo Duo ZX3020, de configuração física semelhante ao SX1000, custa R$ 999.