VAREJO

Americanas agora aceita pagamento com Pix

10/12/2020 10:02

A tecnologia já está no e-commerce e deve ir para todas lojas físicas nas próximas semanas.

O grupo conta com mais de 1,7 mil lojas. Foto: divulgação.

Tamanho da fonte: -A+A

A Americanas passou a aceitar o Pix como forma de pagamento no e-commerce e já testa a tecnologia em 10 lojas físicas para, nas próximas semanas, expandir para o restante da rede.

Segundo o site Mobile Time, a companhia é o primeiro grande e-commerce brasileiro a aceitar o tipo de pagamento, que pode ser usado na compra de qualquer produto do site.

Na prática, é gerado um QR Code dinâmico na hora do check-out para ser escaneado pelo aplicativo da instituição financeira usada pelo cliente. A tecnologia desenvolvida pela Ame Digital vai intermediar todas as transações, fazendo a integração entre o cliente, o ponto de venda e o sistema do Banco Central. 

As lojas que estão aceitando pagamento com Pix em caráter de teste ficam no Rio de Janeiro e em São Paulo. A ideia é expandir nas próximas semanas para todas as 1,7 mil lojas do grupo.

"A experiência de compra e a conveniência do cliente são os principais objetivos de tudo o que fazemos. Com o Pix, a confirmação de pagamento é imediata, tornando mais rápido o envio do produto ao cliente", ressalta Marcelo Nunes, diretor financeiro da B2W Digital.

Na análise da publicação, o Pix tende a substituir outros meios de pagamento e transferências que forem mais difíceis, demorados e caros. 

As primeiras vítimas devem ser as transferências interbancárias por TED e DOC. Em seguida, devem vir as compras on-line por cartão de débito ou boleto. 

Isso porque o pagamento com cartão de débito on-line é complicado, requer muitos passos e tem um risco de fraude relativamente alto. O boleto, por sua vez, leva até dois dias úteis para ter o pagamento confirmado – além de custar mais caro que o Pix para o comerciante.

Portanto, é esperado que outros sites de comércio eletrônico sigam o mesmo caminho da Americanas.

Sobre o uso do Pix para os pagamentos presenciais, a adesão da população deve depender do quão fácil for usá-lo através das maquininhas. 

A princípio, a experiência ainda não é tão amigável e rápida quanto a com cartão, especialmente quando utilizado o pagamento por aproximação para valores baixos, nos quais a digitação da senha é dispensada. 

Na nova tecnologia, o cliente precisa abrir o app do seu banco, encontrar a opção Pix no menu e o botão de leitura de QR Code. Com cartão, basta tirar da carteira a aproximá-lo da máquina de POS.

Porém, por outro lado, é melhor, e mais higiênico em tempos de pandemia, pagar com Pix do que com dinheiro vivo, o que pode tornar o pagamento instantâneo uma alternativa para pessoas que têm contas digitais, mas não cartão de crédito.

Veja também

FINTECH
Lojas Americanas compra Bit Capital

Startup investida pela Gávea Angels possui uma plataforma de open banking baseada em blockchain.

ATUALIZAÇÃO
99 lança novo aplicativo com realidade aumentada

Plataforma também terá integração com o Google Street View e rendimento na carteira digital.

SALTO
Itaú vai para a nuvem da AWS

Contrato é uma grande mudança de rumos para um dos maiores bancos do país.

INFRA
Sicoob Cocred investe R$ 5 milhões em data center

Em projeto próprio, cooperativa de crédito adotou solução da Nutanix com a integradora LGTi.

OPEN BANKING
O que nos espera além do PIX?

A evolução digital do sistema bancário brasileiro deve trazer ganhos para todos os envolvidos.

FINTECH
AL5 Bank cadastra chaves Pix com DB1

Aplicação foi necessária para atender todos os requisitos mínimos do Banco Central.

PAGAMENTOS
Fusion larga na frente na integração do PIX com o SAP

F-pix: nova solução de transferir, pagar e receber da Fusion.

VAREJO
NFC-e chega a Santa Catarina

Koerich foi a primeira empresa a emitir a nota fiscal de consumidor eletrônica no estado.

DINHEIRO
Tecnologia deve ser resposta dos bancos à Covid-19

Futuro passa pela digitalização de tudo o que envolve a atividade bancária.

NÃO AUTORIZADO
Banco Central suspende pagamento por WhatsApp

Mastercard e Visa, as duas bandeiras de cartões do projeto, foram notificadas.