Embaixadora Meg Whitman. Foto: flickr.com/photos/twobears2.

Tamanho da fonte: -A+A

Meg Whitman, executiva conhecida pelas suas passagens como CEO do eBay e HP, foi nomeada como embaixadora dos Estados Unidos no Quênia. 

A indicação foi feita pelo presidente Joe Biden nesta quarta-feira, 8.

Whitman despontou entre os grandes executivos de TI pelo seu trabalho no eBay, uma empresa na qual entrou em 1998 e levou a ser um dos gigantes da Internet como CEO.

Em 2011, assumiu como CEO na HP, onde liderou a divisão da empresa em duas companhias, a HP Inc e a HPE, da qual foi CEO até 2017. A passagem pela HP já foi muito menos estelar do que a pelo eBay.

A última tacada de Whitman foi a Quibi, uma startup de vídeo lançada em 2020, que pode ser considerada indiscutivelmente um fracasso. 

A companhia levantou e queimou US$ 1,75 bilhão de investidores, mas fechou as portas em poucos meses tendo atraído apenas 72 mil assinantes.

No meio tempo, Whitman foi se envolvendo mais e mais com política, o que explica a sua nomeação para a embaixada.

Whitman chegou a concorrer ao governo da Califórnia pelo partido Republicano em 2010 e foi uma apoiadora destacada das candidaturas presidenciais do republicano Mitt Romney em 2008 e 2012.

Depois, a executiva trocou de lado, apoiando o partido Democrata nas eleições dos últimos anos. Com a vitória de Joe Biden, ela chegou a ser cotada para um cargo de alto escalão no governo, o que acabou não se concretizando.

Agora, Whitman deve representar os Estados Unidos no país africano. O Quênia tem cerca de 50 milhões de habitantes e não deve ser considerado exatamente o posto mais importante da diplomacia americana.