Fiocruz implanta nova instrutura de data center com Aceco. Foto: divulgação.

A Fundação Osvaldo Cruz (Fiocruz), um dos maiores centros de ensino e pesquisa em saúde pública do Brasil, inaugurou no mês passado o seu novo data center, com infraestrutura realizada pela Aceco TI.

A nova infraestrutura foi desenvolvida com base em um modelo de virtualização de alta densidade, semelhante ao usado pela norte-americana NASA, com proteção contra diversos riscos físicos, como fogo, água, gases corrosivos e explosões e possui infraestrutura redundante, o que proporciona um funcionamento sem paradas não programadas.

Até o final do projeto, entregue em etapas, a capacidade de processamento da Fundação passará de 500 terabytes para seis petabytes, A partir de sua inauguração, o novo Data Center possibilita que, mesmo com o elevado volume de dados trafegados, as operações sejam contínuas.

Fruto de licitação concluída em 2014, o projeto faz parte de uma estratégia tecnológica da Fiocruz para oferecer mais eficiência e suporte a outros projetos que mesclam ciência e Big Data.

“Há cerca de três anos, o volume total de mensagens trafegadas mensalmente não chegava a 500 mil. Mas, em setembro deste ano, já chegava perto de 13 milhões. Além disso, o ambiente tecnológico da Fundação era fracionado, apresentava baixa capacidade de operação, alta fragilidade e estrutura de TI descentralizada”, afirma Álvaro Funcia, responsável pela área de TI da Fiocruz.

A Aceco é o maior player no país em contrução e manutenção de data centers, com mais de 850 centro de dados implantados e 250 serviços de manutenção. A companhia tinha uma meta de chegar a R$ 950 milhões de faturamento no ano passado.