Paula Miraglia, cofundadora e diretora geral do Nexo. Foto: Divulgação.

O Nexo, jornal em formato digital fundado em 2015, adotou o Escenic Cloud como seu serviço de hospedagem. A multinacional é focada em soluções de tecnologia para publicação online.

“Nosso objetivo é que o jornal tenha seu foco totalmente direcionado ao conteúdo editorial e evite problemas com a manutenção do sistema, por isso optamos por uma solução de hospedagem de alto desempenho”, afirma Paula Miraglia, cofundadora e diretora geral do Nexo.

A Escenic é responsável pela manutenção do site e assegura que o Nexo não saia do ar. Além disso, os colaboradores do jornal sempre trabalham com a versão mais atualizada do sistema de gerenciamento de conteúdo. 

A empresa da Noruega tem cerca de 100 clientes em quase 30 países ao redor do mundo, entre eles importantes jornais como o De Telegraaf (Holanda), Dallas Morning News (EUA), Globe and Mail (Canadá) e Avusa (África do Sul).

"O Escenic Cloud foi desenvolvido para empresas como o Nexo, para que se concentrem no que sabem fazer melhor: conteúdo, e deixem seu provedor de tecnologia cuidar do resto", comenta Mark van de Kamp, CEO da Escenic.

No Brasil, a Infoglobo, do Grupo Globo no Rio de Janeiro, também é cliente da Escenic com sites como oglobo.globo.com, extra.globo.com e xd.globo.com.

A empresa conta atualmente com um diretor no Brasil, Michael Taylor. Entre 2007 e 2012, ele foi gerente de tecnologia da informação do The Washington Post.

O Nexo é um novo veículo digital que aborda temas nas áreas de política, economia, sociedade, tecnologia, ciência e saúde, esporte, cultura, meio ambiente, além de assuntos internacionais. O jornal conta com uma equipe de 25 profissionais.

Por enquanto, todo o conteúdo do jornal pode ser acessado livremente pelos leitores, mas o plano é introduzir um modelo de assinaturas, no valor de R$ 12 por mês, para garantir um modelo de negócios sustentável ao veículo.

O Nexo foi idealizado por Paula Miraglia, cientista social e doutora em antropologia social; Renata Rizzi, engenheira e doutora em economia; e Conrado Corsalette, jornalista que já atuou como editor de política do Estadão e de cotidiano da Folha de S. Paulo.