Cassio Pantaleoni. Foto: divulgação.

Cássio Pantaleoni deixou a SAP Brasil para retornar ao SAS, desta vez respondendo por um cargo da multinacional na Colômbia.

O executivo, que de 2008 a 2014 atuou no SAS Brasil e chegou a ser VP de Vendas, Marketing, Soluções e Serviços na companhia, agora assume o posto de líder de operações da companhia na Colômbia.

Na SAP, Pantaleoni não chegou a ficar seis meses, integrando a equipe da multinacional alemã de agosto a dezembro de 2015, conforme apontam fontes de mercado.

No curto tempo que esteve na empresa, foi vice-presidente de vendas do setor de core business, divisão referente às verticais mais tradicionais de atuação da SAP, em setores como energia, química, transporte e logística, manufatura, mineração e indústria automotiva.

Do lado da SAP Brasil, a presidente da empresa, Cristina Palmaka, acumulará interinamente as funções até então exercidas pelo executivo, segundo divulgou a companhia em nota.

Já no SAS, Pantaleoni terá o desafio de aumentar a presença da companhia no país latino-americano e aproveitar o potencial da aquecida economia local. O foco na Colômbia segue o planejamento anunciado pela companhia no início de 2015.

O foco do SAS será reforçado em mercados pouco prospectados anteriormente pela multinacional, como México e Colômbia, que responderam por uma expectativa de crescimento de 30% em 2015.

No ano passado, o país registrou um crescimento de 4% em seu PIB, que chegou a US$ 387,7 bilhões. Em 2015, mantidas as projeções, deverá se transformar na segunda maior economia da América do Sul.

No cargo anterior, o executivo ajudou o SAS Brasil a crescer 15% em receita em 2014, impulsionado por um ganho de 17% em novas licenças. Os resultados da sucursal brasileira do SAS ficaram acima do total global da companhia, que teve 2,3% de crescimento ao fechar com uma receita de US$ 3,09 bilhões.

Antes de ser contratado pela SAS, Pantaleoni estava na TIBCO Software, onde também atuava na área de finanças. Ele também foi executivo de contas da BEA Systems para Comunicações e Mídia, além de ter trabalhado na Oracle e em cargos de gerência de TI na RBS e Andreas Stihl, no Rio Grande do Sul.