Quatro alunos do MIT participarão de atividades na Geofusion. Foto: Marcio Jose Bastos Silva/Shutterstock.com

Pelo segundo ano consecutivo, a Geofusion, empresa especializada em Inteligência Geográfica de Mercado, é uma das empresas a participar do Global Entrepreneurship Lab (G-Lab), oferecido pelo Instituto de Tecnologia de Massachussets(MIT).

Com mais de 10 anos de existência, o G-Lab tem como objetivo oferecer acompanhamento estratégico às empresas do mundo todo por meio de intercâmbio de seus estudantes dos cursos de MBA e pós-graduação.

Durante um mês, a Geofusion recebe em seu escritório, em São Paulo, quatro alunos norte-americanos que vivenciarão na prática as aplicações vistas em sala de aula e ainda compartilharão conhecimento e experiências com os profissionais da empresa.

“Esta é uma oportunidade de estarmos em contato com estudantes que possuem grande bagagem na área e que estão em busca da troca de experiências”, constata Pedro Militão, CFO da Geofusion.

Este ano, a empresa brasileira recebe dois profissionais formados em Economia, um em Ciência da Computação e outro em Engenharia Mecânica. Todos trabalharão no projeto “Como precificar um produto de maneira que ele impacte na escalabilidade da empresa”.

O projeto, que acontece em mais de 20 países como, Gana, Indonésia, Vietnã, Brasil e Uruguai, conta com a participação de aproximadamente 125 empresas todos os anos e oferece cerca de 500 vagas para o programa de intercâmbio.

Os empresários custeiam as passagens de ida e volta e a hospedagem dos estudantes que recebem. Os outros custos são de responsabilidade do visitante.

“Além de ganharmos com essa troca de experiências, os participantes do projeto têm a oportunidade de desenvolver suas habilidades e ainda compreender de forma mais clara como as organizações pelo mundo costumam atuar em seus negócios e assim ter uma visão mais global dessas ações”, ressalta Militão.

Há mais de 18 anos no mercado brasileiro, a Geofusion é uma empresa investida pela Intel Capital e fundo Criatec.