Empresa está investindo nos grupos da rede social. Foto: Pixabay.

O Facebook anunciou o lançamento da Aceleradora de Comunidades, um programa de seis meses que oferecerá treinamento, mentoria e financiamento para líderes de grupos da rede social.

No projeto, serão investidos até US$ 3 milhões em até 80 participantes de 13 países, entre eles o Brasil.

Os selecionados passarão três meses aprendendo com especialistas, com base em um programa de estudos personalizado e focado em criar um plano para ajudar as comunidades no crescimento e alcance de objetivos. 

Segundo a empresa, os três meses seguintes serão dedicados ao desenvolvimento e execução do plano, com o financiamento e o suporte contínuo de suas redes e de uma equipe dedicada disponibilizada através do programa. 

“Criar comunidades está no centro da missão do Facebook e dar apoio aos líderes que formam essas comunidades é uma parte importante disso”, ressalta John Cantarella, vice-presidente de responsabilidade social e parcerias com comunidades do Facebook.

De acordo com a companhia, a Aceleradora de Comunidades é parte do Programa de Líderes de Comunidades do Facebook, uma iniciativa global da companhia.

O projeto é uma evolução do Programa de Líderes Residentes e Bolsistas, que já apoiou 115 líderes ao redor do mundo. 

Juntos, segundo esses líderes, os projetos impactaram mais de 1,9 milhão de pessoas, a partir do suporte à comunidade on-line, do uso de recursos e outras atividades realizadas como parte do programa.

Na América Latina, mais de 560 mil pessoas foram impactadas por projetos desenvolvidos pelos líderes que participaram do projeto. 

Entre eles, está o grupo Crônicas da Surdez, da brasileira Paula Pfeifer, que promove visibilidade e acessibilidade para pessoas surdas por meio da tecnologia.

Já o chileno Alvaro Silberstein criou a comunidade Wheel the World, de turismo acessível, que empodera cadeirantes para conhecer e visitar diferentes lugares no mundo, sempre com suporte e infraestrutura para as atividades.

O Programa de Líderes de Comunidades do Facebook também conta com sala de aula digital colaborativa, compartilhamento de conselhos e um community hub, para que as pessoas possam aprender mais sobre os produtos e programas da empresa.

Além disso, a companhia anunciou a criação de novas ferramentas para auxiliar a adicionar novos membros e moderar conversas nos grupos. 

Para gerenciar novas solicitações de entrada, os administradores de grupo agora contam com mais opções de formatos para as perguntas de admissão de novos membros, como perguntas de múltipla escolha com resposta única e perguntas com múltiplas respostas para seleção.

Agora há também a aprovação automática de solicitações de entrada com base em requisitos como, por exemplo, a cidade atual, se a pessoa respondeu a todas as perguntas de participação e se ela já usa o Facebook há um determinado período. 

Com filtros adicionais, também é possível checar se o solicitante possui ou não uma foto do perfil, além, de ter mais opções no filtro de data de entrada no Facebook, podendo criar e salvar as combinações específicas dos filtros usados com mais frequência.

Na moderação de conteúdo, foram adicionados alertas de palavra-chave, que permitem aos administradores criarem uma lista personalizada de palavras e frases e, assim, receberem notificações quando esses termos aparecem no grupo. 

Esse recurso permite identificar e responder mais facilmente a conteúdos que precisam de atenção imediata. 

A empresa também adicionou tópicos da publicação, para ajudar administradores e membros a pesquisar rapidamente todo o conteúdo relevante sobre um tópico específico em um grupo.