Baguete
InícioNotícias> Positivo quer vender área educacional

Tamanho da fonte:-A+A

VIRADA

Positivo quer vender área educacional

Maurício Renner
// quinta, 11/04/2013 11:54

O Grupo Positivo planeja vender seu braço de educação, dono de um faturamento de R$ 1 bilhão.

Hélio Rotenberg, presidente do Grupo Positivo.

De acordo com matéria do Valor Econômico, a companhia busca um comprador para seu sistemas de ensino (apostilas), editora, gráfica, escolas, universidade e cursos pré-vestibular. O plano B é abrir capital na bolsa.

Não é a primeira vez que o grupo tenta vender a área. Há três anos,  quando Anglo e COC foram comprados por cifras milionárias, pela Abril Educação e pela Pearson, as propostas não foram adiante.

Os donos do Grupo Positivo também são os principais acionistas da Positivo Informática.

A Positivo abriu capital em 2006 e foi diversas vezes alvo de rumores que apontavam uma venda para a Lenovo. No final, os chineses adquiriram a CCE no ano passado.

Atualmente, a área de informática, que registrou um faturamento de R$ 2,4 bilhões no ano passado, responde por mais da metade das receitas. O grupo não revela quanto fatura nos demais segmentos em que atua.

A Positivo Informática anunciou lucro líquido de R$ 5,5 milhões no terceiro trimestre de 2012, crescimento de 73,9% na comparação com os R$ 3,2 milhões registrados no mesmo período do ano anterior.

A receita líquida teve expansão de 8%, com R$ 528,3 milhões, contra R$ 489,1 milhões obtidos entre julho e setembro de 2011.

Mesmo com o bom resultado, a empresa está tirando o pé do acelerador, o que pode sinalizar uma necessidade de capitalização em um mercado com baixas margens de lucro.

Foram anunciados R$ 40,3 milhões em investimentos em 2013, 38,4% a menos do que o valor gasto no ano passado.

Maurício Renner