Baguete
InícioNotícias> UPF implanta G Suite com Ilegra

Tamanho da fonte:-A+A

EDUCAÇÃO

UPF implanta G Suite com Ilegra

Júlia Merker
// quarta, 11/04/2018 14:22

A Universidade de Passo Fundo (UPF) contratou a Ilegra para realizar uma consultoria na migração para o pacote G Suite for Education, do Google.

A UPF contratou a Ilegra para realizar uma consultoria na migração para o pacote G Suite. Foto: Divulgação.

O novo pacote foi adotado para aumentar o espaço para armazenamento de e-mails e aprimorar o processo de comunicação entre a comunidade acadêmica.

Após um processo de 3 meses para a implementação, a universidade tem aproximadamente 5 mil contas ativas para o setor administrativo e os professores, além de 15 mil contas de alunos.

“A Universidade buscava a atualização tecnológica, entendendo que o futuro das tecnologias está ligado à nuvem e não à infraestrutura on premise, que gera investimentos e altos custos operacionais. Implantar ferramentas mais colaborativas de trabalho proporciona uma nova experiência para os usuários”, comenta Gediel Luchetta, gestor da Ilegra.

O projeto contou com uma migração de dados de forma gradativa. Antes, as caixas on-line tinham em média 200 MB (4TB entre todas) de espaço, e esses dados foram migrados durante o projeto.

“Com a migração, tivemos impactos rápidos, como espaço ilimitado para armazenamento de e-mails e documentos. Com o G Suite, a cultura das pessoas que não conheciam as ferramentas do Google começou a mudar, passando a trabalhar com mais colaboração e mobilidade, podendo acessar as aplicações de qualquer lugar. Também passamos a utilizar os recursos de videoconferência e agenda, otimizando a comunicação”, reforça Gilberto Gampert, gerente de Tecnologia da Informação da UPF.

A Ilegra tem 15 anos de existência e parcerias com a AWS, Google e Oracle. Entre os clientes da companhia estão Cielo, Agiplan, Orizon, John Deere, Embraco, Whirlpool, Unicred, Bradesco, AGCO e Thyssen Krupp Elevadores.

Com 50 anos de história, a UPF já formou mais de 75 mil profissionais.

No ano passado, outra universidade do Rio Grande do Sul divulgou um projeto de adoção do G Suite. A Univates, instituição de ensino superior de Lajeado, contratou a Sisqualis para desenvolver projetos de capacitação para o uso de ferramentas do Google for Education na Universidade.

Antes, a Sisqualis realizou o projeto de migração de contas da Faccat (Faculdades Integradas de Taquara) para o G Suite em julho de 2016.

Já a Universidade La Salle Canoas, na região metropolitana de Porto Alegre, se uniu com a Nuvem Mestra para desenvolver o LEX (La Salle Learning Experience). O ambiente virtual para educação a distância foi criado com as ferramentas do pacote Google for Education.

Em São Paulo, a USP iniciou no final de 2016 um projeto para migrar os seus serviços de e-mail de uma plataforma interna baseada na solução open source Zimbra para o G Suite for Education, do Google. 

Júlia Merker