DEFESA

Microsoft e AWS disputam Pentágono

11/04/2019 07:22

Sinal dos tempos: IBM e Oracle, depois de muita gritaria, ficaram fora da disputa bilionária.

Oracle, IBM e Google desembarcaram da licitação do Pentágono. Foto: U. S. Army photo by SSG Howard C. Breedlove,

Tamanho da fonte: -A+A

Microsoft e AWS vão disputar entre si o contrato de US$ 10 bilhões em curso no Departamento de Defesa Americano, o famoso Pentágono. Em um sinal dos tempos, IBM e Oracle estão fora do páreo.

A decisão foi confirmada pelo Pentágono ao Business Insider nesta quarta-feira, 10.

Desde o ano passado, as quatro empresas vem disputando a mega licitação para criação do chamado Joint Enterprise Defense Infrastructure, conhecido para deleite de fãs de Star Wars pela sigla JEDI. 

O contrato será outorgado para só uma empresa, o que tem levado a uma disputa dura no mercado de TI. O Departamento de Defesa é um grande comprador e a licitação é para migração de 80% dos seus sistemas.

Oracle, SAP, General Dynamics, Red Hat, VMware, Microsoft, IBM, Dell Technologies e Hewlett Packard chegaram a fazer uma frente conjunta para fazer lobby pela divisão do contrato, permitindo a contratação de vários fornecedores.

O Pentágono manteve sua posição e a maioria das empresas desistiu da disputa.

Em dezembro, a Oracle decidiu começar uma batalha judicial contra o governo americano e a AWS, alegando favorecimento ilícito da AWS, 

A alegação da Oracle é séria: a licitação teria sido feita sob medida para limitar o número de participantes, com participação direta de pessoas relacionadas com a AWS. 

O caso segue em andamento (o processo acontece em meio a uma briga entre as duas empresas, que tem seus momentos de comédia). 

O Pentágono afirma que fez uma investigação, que o processo esteja comprometido e deve pedir para a Justiça liberar o prosseguimento do negócio.

O Departamento de Defesa também decidiu agir pela via diplomática, comunicando que pretende usar uma abordagem de nuvens múltiplas no futuro e que haverão outras oportunidades no futuro. 

O JEDI, no entanto, tem uma aura de sinal dos tempos.

É um contrato de grande volume, no qual a AWS e a Microsoft podem reafirmar seu domínio do mercado de computação em nuvem, no qual o Google é um distante terceiro colocado e os tradicionais players corporativos como Oracle e IBM ainda não são ninguém.

Para a AWS, que é tida como favorita para vencer, uma vitória seria ainda uma reafirmação da capacidade de atender grandes players e não apenas o mercado de massa.

Veja também

NUVEM
TJ-SP: mega contrato com Microsoft anda...

... pero no mucho: CNJ libera negociações, mas fechamento só depois de final do plenário. 

FUTURO
Embratel: R$ 30 milhões em edge computing

Empresa está levando a nuvem para mais perto dos seus clientes no Brasil.

TÁTICA
Kurian quer usar manual da Oracle no Google

Mais força de vendas, interoperabilidade tecnológica e verticalização.

MUDANÇA
Enslin, chefão de cloud, sai da SAP

Rumor na imprensa alemã é que executivo está de partida para o Google.

ESTRATÉGIA
Oi adota nuvem privada Oracle

Contrato é único no mundo de acordo com a multinacional.

FLAUTA
Amazon faz festa de despedida para Oracle

Festinha celebrou o desligamento do último banco de dados da concorrente.

RH
Jobecam recebe aporte da BRQ

Startup de seleção digital está em alta, empilhando investimentos.

NUVEM
OLX controla custos da AWS

Empresa cria ferramenta para não levar um susto na hora de pagar a conta.

NUVEM
Sky.One: fundadores da Dualtec no time

Lauro de Lauro e Ricardo Fernandes lideram unidade Cloud Guru.