Martin Fink, vice-presidente executivo e CTO da HP

Focando ainda mais em serviços e aplicações para cloud e redes gerenciadas por virtualização, a HP anunciou no HP Discover, em Las Vegas, o Helion, uma rede global baseada em padrões abertos e sua disseminação entre diferentes usuários.

De acordo com a empresa, o objetivo é prover um modelo comercial e operacional novo para provedores de serviço na nuvem [telecoms, distribuidoras de conteúdos, entre outros].

No entanto, segundo a fabricante, também é parte da proposta do Helion integrar as tecnologias com outros fabricantes, revendedores, integradoras e outros segmentos de TI para mover inovações e padrões compartilhados de serviço na nuvem, usando o OpenStack.

A HP investirá cerca de US$ 1 bilhão para impulsionar o Helion ao longo dos próximos dois anos, com a busca de novos parceiros e a construção de vinte novos data centers ao redor do globo, além dos 27 já existentes.

Embora o Helion seja um ambiente novo para a HP, a companhia já vem rodando serviços de cloud em OpenStack nos últimos três anos, experiência que deu à emprea know-how para partir para uma nova etapa.

Segundo Martin Fink, vice-presidente executivo e CTO da HP, as empresas se encontram numa sinuca de bico em meio a diversos produtos e serviços cloud, lidando com problemas como segurança, integridade de dados, interoperabilidade e qualidade de serviço.

O plano da HP é ser diferente de outras empresas que incluem serviços de parceiros, como a Microsoft Azure e a vCloud da VMware, e entrar na concorrência com Red Hat e Oracle, que já contam com hosting na nuvem baseado em OpenStack.

Para se diferenciar, a companhia apresentou um posicionamento que permite maior abertura para parceiros dizerem como  são desenvolvidos o Helion e software relacionado.

"Queremos construir um ecossistema federado que permitirá às organizações criar serviços nas plataformas certas, no tempo certo e com o preço adequado", sugeriu Fink, apontando um ambiente aberto e agnóstico.

Até agora, AT&T Business Solutions, Hong Kong Telephone Company, Intel e o fornecedor de software Synapsis assinaram contrato para a rede.

Segundo a HP, este primeiro lote de fornecedores vai começar a oferecer serviços em Novembro, quando a HP terminar o desenvolvimento do software. Posteriormente, a rede vai oferecer serviços baseados no Helion de forma global.

 

*Leandro Souza cobre o HP Discovery 2014 em Las Vegas a convite da HP.