VELHA GUARDA

Vendramini também sai da Symantec

11/07/2014 11:41

Paulo Vendramini era o último da velha guarda.

Tamanho da fonte: -A+A

É oficial. Não sobrou ninguém da velha guarda entre os altos executivos da Symantec no país. O diretor de canais Paulo Vendramini, na empresa desde 2005, acaba de abandonar a empresa.

A informação é de fontes de mercado ouvidas pelo Baguete e foi confirmada pela multinacional.

A saída de Vendramini já era esperada pelo mercado, uma vez que a Symantec vem promovendo uma verdadeira revolução na sua estrutura no país desde julho do ano passado.

No período, saíram o country manager Wagner Tadeu [hoje na NetApp] e o vice-presidente da área de consumer da companhia Fabiano Tricarico [hoje na McAffe],

Cargos médios também entraram nos cortes, incluindo Moreno Goes, diretor de vendas para a área de governo e educacional da Symantec, e a diretora de vendas para grandes contas em São Paulo, Marcia Nakahara [hoje a country manager da McAfee].

Os cortes seguiram em nível regional também, incluindo Paulo Irgang, gerente de contas responsável pelos mercados do Rio Grande do Sul, Santa Catarina e Paraná [hoje na IBM].

Para substituir os executivos que saíram, a Symantec adotou um approach inédito de trazer executivos de fora da empresa, e, inclusive, de fora do mercado de segurança propriamente dito.

A liderança da empresa foi assumida por Sergio Chaia, ex-CEO da operadora de telecom Nextel. Com passagens por Sodexo, Pepsico, Pfizer, Chaia nunca dirigiu uma empresa na área de TI.

Lucia Bulhões, ex-diretora de vendas da Dell no Brasil, assumiu como a nova diretora de Vendas

É mudança e tanto para a Symantec no Brasil. Desde o começo das operações por aqui, a fabricante de antivírus sempre foi comandada por executivos de carreira da empresa.

Agora é aguardar para ver os resultados que o novo time trará. Em nível global, a estratégia parece não ter dado certo.

Em julho de 2012, a empresa trouxe Steve Bennett, um ex-GE, para assumir como CEO. Bennet não durou um ano no cargo, sendo demitido em março deste ano.

A empresa não tem tido bons resultados. Na nota na qual divulgou a saída do CEO, a Symantec também divulgou suas expectativas para o quarto trimestre do ano fiscal de 2014, apontando vendas de US$ 1,6 bilhão, contra US$ 1,7 bilhão no ano passado

A Symantec, quase um sinônimo de antivirus, atravessa um momento complicado, no qual enfrenta a concorrência de novatas como Palo Alto Networks e a FireEye enquanto tenta se adaptar a um novo cenário de computação, na qual mobilidade é uma tendência crescente.

Veja também

REDES
Riverbed liga o turbo no Brasil

Brasil é uma mina de ouro para a empresa de aceleração de redes corporativas.

EXCLUSIVO
Tadeu, ex-Symantec, assume Netapp

O executivo substitui Marcos Café, que saiu da companhia no final de março.

TROCA
D'Avila volta para Sourcefire da Cisco

Raphael D’Avila retorna para comandar as operações locais da fabricante.

TROCA
Martinelli assume Kaspersky

O novo presidente está na Kaspersky desde 2009.

SEGURANÇA
Symantec declara a morte do antivírus

Dentro de seis meses a empresa planeja vender informes de inteligência sobre ameaças específicas.

CONTRATAÇÃO
Lucia Bulhões, ex-Dell, está na Symantec

Executiva, que passou por Dell e HP, agora é nova diretora de Vendas da empresa no Brasil.

PROMOÇÃO
Marcia Nakahara assume McAfee

Marcia chegou a McAfee em abril, vinda da Symantec.

TROCA
Grava, ex-NetApp, assume Pure Storage

Novata do ramo de storage rouba executivo de player consagrado.